A Comissão Europeia vai proibir a importação de artigos de peles de cães e gatos

Já tive ocasião de falar AQUI deste tema… Agora, finalmente, a Comissão Europeia parece estar a movimentar-se no sentido de impedir esta sádica, mas lucrativa, actividade “económica” chinesa (ler AQUI):

“A Comissão Europeia adoptou hoje uma proposta que tem como objectivo interditar a importação, a exportação e a venda de peles de cães e gatos no território da União Europeia.”

Infelizmente, e como ocorre tão frequentemente:

“Portugal é um dos dez Estados membros que não têm legislação específica para esta matéria.”

É por causa desta omissão que encontramos peles de cães e gatos com alguma frequência em lojas chinesas, em peças de vestuário, peças de decoração e até em brinquedos.

Os fabricantes e comerciantes chineses recorrem a este tipo de peles para baixar os preços de custo e aumentarem as suas taxas de lucro, afundando de permeio o que resta da industria têxtil europeia. Esta medida irá não somente impedir este comércio repugnante e cruel, mas também terá consequências económicas, devolvendo alguma justiça económica onde esta não existia.

Assim, de novo, a Lei é obrigada a agir num domínio onde a Moral e a Decência estão omissas. De novo, mais uma vez, isto sucede para colmatar um desvio ético e moral por parte da China.

É por estas e por (muitas) outras que me recuso a adquirir produtos “Made in China”.

Anúncios
Categories: Sociedade, Wikipedia | 14 comentários

Navegação de artigos

14 thoughts on “A Comissão Europeia vai proibir a importação de artigos de peles de cães e gatos

  1. Estarei sempre do teu lado nesta causa e por isso volto a reafirmar: Made in China?! Não obrigado! E lembras algo muito importante ao lembrar a moral e a decência! Esses valores devia já colmatar a inexistência de leis ( bem à portuguesa ). Eu não preciso de leis que me digam como pensar ou agir, felizmente! Mas, infelizmente, muita gente precisa e, para eles, esta legislação só peca por ser tardia.

    Grande abraço!

  2. Pedro Tavares

    Pele de cães e gatos??? Sou um ignorante, não fazia a mínima ideia que eram usados peles destes animais!!!!

  3. E cá estou eu sempre ao teu lado nestas e noutras causas. As leis são necessárias apenas para aqueles que ainda não adquiriram a consciência do que são e para onde vamos.
    Abraço

  4. sá: a China devia ser banida da OMC pelo menos enquanto não cumprir as leis internacionais, laborais e como estas… Isto é: somente quando deixarem de ter a economia selvagem e desumana que actualmente têm e à qual muito devem da sua corrente prosperidade!

    pedro: e olha que em muitas lojas chinesas em Portugal encontras artigos feitos com peles de cães e gatos! repara naquelas miniaturas de animais em pelo… Que pelo é aquele?…

    tb: mas infelizmente, a Lei, nestas coisas está sempre atrás da realidade… E não é aplicada em certas paragens do mundo… Como na China!

  5. Como sabes nestas questões estou 100% de acordo contigo até já fiz um post sobre isto ontem. Infelizmente a moral e decencia não importam aos senhores que lucram com o sofrimento dos animais, par eles ´só interessa o lucro, por isso me repugnam tanto. Continuo a dizer que da China não compro absolutamente nada. E chamo a atenção para o facto de em algumas etiquetas já não constar “Made in China” mas constar “Made in PRC”, sendo que PRC quer dizer People’s Republic of China. Parece que até eles já se aperceberam de que começam a ser evitados os produtos chineses e tentam enganar-nos desta forma.
    Um Abraço.

  6. outsider: o que é preciso é fazer bloqueio… nós mesmos… consumidores! Já que os governos ou não querem ou não estão interessados…

  7. Puxa vida até as peles dos animais , gatos e cães , já servem para algo.
    Qualquer dia já se dúvida do ar que respiramos mesmo.
    Não basta envenenar os pobres e ditos cães de caça, que até a pele já se aproveita,
    mas que vida de animal mesmo chata.

  8. na China – terra sem moral nem ética – tudo vale para enriquecer rápidamente. E esta é a superpotencia que se anuncia para o século XXI… Estamos bem lixados, é o que é!

  9. Assino por baixo!

  10. Não me parece que o problema esteja a ser correctamente considerado. Para já, a questão da expansão económica da China não é um caso solitário ou sem precedente. Embora os sucessos mais recentes não sejam exactamente iguais – nunca são copiados com papel químico – a semelhança é bastante grande.

    No virar do séc. XIX para o XX e até à I Guerra Mundial, Os objectos “Made in Russia” invadiram a Europa, tendo feito um pouco menos de furor nos E.U.A. Na década de 1950 começou a invasão do “Made in Japan”, quando este começou a recuperar da guerra. Como sempre, toda a gente desfazia nesses artigos. A Rússia não pode provar nada pelas razões conhecidas, o que contava eram os interesses directos impostos por Stalin, Lenine e o resto do bando; a empresa livre desapareceu, e com ela o espírito de inovação e o desenvolvimento como se conhece em países livres, tal como agora na China que adoptou novas regras. Mas o Japão, também na altura considerado um país selvagem sem que nunca o tenha sido, mostrou ser capaz de desenvolvimento, afirmou-se e impôs-se nos mais diversos planos, passando a ser considerado como um dos países mais avançados. O sintoma mais evidente é de certo o modo como tratam os seus idosos e a sua consequente longevidade, a mais alta do mundo.

    Não se vê razão por que a história não se repita, como é hábito. Mesmo que os chineses tenham muitos costumes que se podem considerar selvagens, na verdade até os portugueses são mais incivilizados, de caras. Muitas procedimentos chineses consideradas como incivilizados são tradições que de certo desaparecerão com mais algum tempo, pois que muitas estão já em vias de extinção. Os únicos que persistem em conservar tradições verdadeiramente selvagens parecem ser os portugueses, na luta de uma boa parte em manter práticas que mais selvagens não podem ser, como as touradas, assim como a criação e o treino de cães, não para defesa mas para luta e ataque. Pela mentalidade e no que pensam dos animais e no modo como os tratam, revela-se a profunda estupidez geral e incapacidade de compreensão.

    Do lado dos governantes é idêntico, chegando a legislar como autênticas bestas brutas, como por exemplo, determinando que algumas raças de cães são perigosas. Mais besta não se pode realmente ser, visto que os cães, esses sim, têm sempre a mesma mentalidade e o seu comportamento é completamente condicionado ao modo como forem criados, aos instintos que lhe desenvolverem e como o façam. Qualquer cão de qualquer raça dita mansa ou de companhia pode ser criado de pequeno de modo a vir a ser uma autêntica fera, tão mau ou pior que um daqueles a que os estúpidos e ignorantes chamam de raças perigosas. Todo o perigo reside exclusivamente na sua criação, e é evidente que uma boca maior e com dentes maiores pode fazer mais estragos que uma pequena, mas isso não é bitola de comparação de instinto de ataque.

    A corja que nos desgoverna, além de gananciosa e extremamente maligna, não tem capacidade mental para entender semelhantes factos. Se assim fosse, e se ainda fossem minimamente civilizados, paririam uma legislação que o provasse, mas tal não é o que se verifica. Nem a este propósito nem a outros. Em lugar de proibirem gente selvagem de incomodar os outros, proíbem os cães daquilo que em nenhum país civilizado se proíbe. Aliás, antigamente havia muito menos proibições para cães do que no presente. As pessoas são mais selvagens. E são-o, provando-o nos seus actos e naquilo que deles resulta. Por um lado é conhecido o ditado de que “pelo comportamento dos cães e das crianças se conhece a mentalidade dos adultos”. Por outro, o que pensam dos cães revela a sua estupidez, ignorância, atraso social e mental. O modo como os tratam revela ainda baixos sentimentos. Há uns meses saiu uma notícia no Correio da Manhã sobre cães violados sexualmente. Essa notícia, ainda há dois meses se encontrava em http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=201405&idselect=92&idCanal=92&p=200, mas já lá não está. Digo-o porque até o seu desaparecimento revela a importância que tais casos merecem da parte dos jornaleiros.

    A questão dos chineses venderem produtos moralmente rejeitáveis deve ser analisado sob outra perspectiva. Eles não os vendem em todo o lado, mas só onde podem e onde as pessoas lhos compram. Parece evidente. Em Portugal não existe nenhuma verdadeira legislação baseada em valores morais, basta ver o que ultimamente se tem feito aos velhos, matando-os sem medicamentos e à fome; como se matam as pessoas à espera de serem tratadas e como as matam quando as “tratam”. Sem a legislação adequada nada travará a selvajaria, visto as pessoas terem perdido princípios e valores e não têm formação cívica para procederem civilizada e condignamente. Em lugar de se ter seguido o que se passou nos países civilizados europeus, em Portugal as crianças têm sempre sido e ainda continuam a ser criadas (treinadas, como no caso dos cães, que por servir de exemplo ma alarguei) por pais incivilizados e selvagens. Outro sintoma também conhecido como concludente do desenvolvimento mental e cívico dum povo é representado por outro ditado: “na estrada se vê o civismo duma população”. Falo no geral, claro, as excepções existem e são isso mesmo, provam a regra.

  11. Não compreendo como os dois links que pus possam vir dar a este blog, como vêm!!! É impossível ser um erro, porque escrevi primeiro o texto num editor (é maior e escreve-se melhor), em seguida copiei-o para a caixa deste blog e o texto original ainda lá está correcto no editor. Não pode ter havido erro. Lá tinha posto um link neste blog e não houve problema. Não compreendo. Bom, ponho-os aqui de novo, mas por extenso.

    Link para “velhos”:
    http://leao-pelado.blogspot.com/2006/11/o-extermnio-da-pobreza_14.html

    Link para “estrada”:
    http://leaopelado.bravehost.com/estrada.htm

  12. bem… não sei bem, mas o wordpress (onde anda o Quintus) tem um mecanismo anti-spam muito eficiente mas que cataloga todos os comentários com mais do que um link como… spam. e os submete à minha aprovação manual antes de aparecerem… deve ter sido isso. Quando aprovei o comentário, ele apareceu.

  13. Luiz Ely Silveira

    Preferiria comprar chineses empalhados do que um produto feito com pele animal. A crueldade dessa “gente” não tem limites. Mereceram o tratamento que os ingleses lhes impuseram.

  14. Ana Maria

    …quero deixar aqui minha indignação… os governantes brasileiros estão deixando as portas abertas para qualquer chines entrar, vê se pode!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: