O Desemprego dispara nos EUA

“Os pedidos de subsídio de desemprego nos EUA aumentaram na semana passada para máximos de três meses, assinalando que o mercado laboral norte-americano poderá estar a enfraquecer.

Os pedidos subiram em 18 mil para 327 mil pedidos na semana que terminou no dia 28 de Outubro, registando o maior aumento desde inícios de Julho, anunciou hoje o Departamento do Trabalho.”

Fonte: Jornal de Negócios

 

Se a Economia americana continua a dar sinais de vitalidade e se – sobretudo – as empresas americanas continuam a aumentar os seus lucros e sobretudo o crescimento dos seus lucros, como se explica esta sensível retracção do mercado de emprego nos EUA?

Pela deslocalização massiva que está a afectar o sector industrial e até o sector de serviços nos EUA… As deslocalizações estão a erodir as fontes de emprego nos EUA, em práticamente todos os sectores menos no da Distribuição. E este disparar do Desemprego está também na raíz da recente e humilhante derrota sofrida pela Administração Bush que AQUI refiro.

Na verdade é o próprio modelo económico neoliberal e neoconservador que está em causa… Em mais lado nenhum este foi aplicado de forma tão absoluta e completa e se está a falhar nos EUA… É porque as suas fragilidades estão finalmente a vir à superfície. É que com o aumento do Desemprego, o Consumo interno dos EUA vai cair, e com ele as Exportações que o resto do Mundo faz para os EUA.

Anúncios
Categories: Economia, Política Internacional, Sociedade, Websites | 8 comentários

Navegação de artigos

8 thoughts on “O Desemprego dispara nos EUA

  1. O desemprego já não acompanha a vitalidade da economia dos países, devido aos negócios com o exterior. O problema é que esse desemprego vai acabar a afectar essa mesma vitalidade fazendo-a regredir. Urge pensar neste assunto.
    Um Abraço.

  2. Mesmo assim, os Estados Unidos tem 327 mil desempregados. Portugal, tão pequenino ultrapassa os 400 mil. Ainda há muito hamburger e muita coca-cola a alimentar a barriga americana.
    abraço

  3. Os números que o Kaos apresenta são realmente preocupantes, tendo em conta as proporções dos dois países! E os US ainda são bastante protecionistas, além de os americanos preferirem a US brand, ao contrário de nós que preferimos o que vem de fora. No que eles têm a mais temos nós a menos…
    Mas é óbvio que as deslocalizações afectam todos os países! Mas isto um dia tem de rebentar, pois esses fujões um dia terão de pagar pela miséria que geram! Espero que os governos e os consumidores comecem a abrir os olhos e a dizer não a estas empresas! Como tu (Rui) uma vez disseste se somos bons para comprar, também temos de ser bons para produzir!

    Abraços!

  4. Pedro Tavares

    Não tenho porque não acreditar na noticia do Jornal de Negócios, mas a leitura que está a ser feita julgo que está incorrecta.
    O numero de desempregados nos EUA em 10/2006 era de 2.585.000.

    http://www.bls.gov/news.release/empsit.t11.htm

    O valor apresentado (327.000) é isso sim (isto é que faz soar o alarme) é o numero de pedidos de subsidio de desemprego feito na semana de 28 de Outubro, quando a média dos meses anteriores era de 18.000.

    A Europa acabara por ir de arrasto…..

  5. Pedro Tavares

    Peço desculpa a minha leitura anterior está também ela deturpada, é no que dá ler as coisas na diagonal.

    A acreditar nos dados do United States Labor Department, o desemprego homologo de Outubro de 2005 para o mesmo mês de 2006 até desceu, de 6.964.000 para 6.272.000.

    Consultem

    http://www.bls.gov/

    Estes mapas não são nada explícitos.

    Abraços

  6. Meu caro: Desemprego “dispara”??? Diz quem? a fonte que você cita não o diz… Máximo de TRÊS MESES???? Que susto! Julguei que fosse um máximo de três anos.. Qual a diferença entre aumentar e disparar?

  7. outsider: o caso dos EUA é paradigmático: temos aqui uma economia que segundo os indicadores macro-económicos está de boa saúde e um Desemprego em crescimento notório… Algo está mal quando a Economia se faz contra as pessoas e não a seu favor…

    kaos: e o maior problema é que não se vislubram formas de a médio prazo se criarem os tais 400 mil postos de trabalho! Grande feito será apenas travar o crescimento deste número, quando mais revertê-lo! É nisto que dão as políticas globalizantes e neoliberais da actualidade…

    pedro: obrogado pelo input. E sublinhe-se que nos EUA existem mais de 17 milhões de pobres, mais um sinal que nem tudo corre bem por terra do Tio Sam…

    máquina: leia-se “dispara” onde a fonte citada escreve “Pedidos de subsídio de desemprego nos EUA sobem para máximos de três meses”. Existe assim tanta diferença? a diferença está em aumentar e muito… como foi o caso.

  8. Excelente post.
    O debate, a leitura atenta, é necessária. A economia, deve servir as pessoas.
    Temos que pensar, neste momento, no presente, e nas crianças em duas gerações adiante, disseram-me.
    E é mesmo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: