Henschel Hs 293 A-0

A propulsão da Henschel Hs 293 A-0 era retirada de um motor foguete Walter HWK 109-507B, propulsão que seria ligada depois do lançamento de um Heinkel He 111 H-12 ou de um Dornier Do 217. O controlo da bomba era realizado pelo Kehl III e pelo FuG 230B Strassburg. A instalação de televisão, desenvolvida pela fernseh G.m.b.H de Berlin utilizava um comprimento de onda entre 70 a 80 cm sendo as imagens recebidas num pequeno écran de 9 cm2.

A primeira série desta bomba guiada seria a Hs 293 A-0, testada com sucesso em Peenemunde nos começos de 1941 contra um grande alvo naval a uma distância de 7.500 metros. A sua produção em série arrancou em Novembro do mesmo ano. A versão A-1 surgiria em Janeiro de 1942, sendo construídas 1250 unidades.

 

A primeira aparição da Hs 293 A ocorreu em 25 de Agosto de 1943 quando doze Dornier Do 217 bombardearam corvetas aliadas no Golfo da Biscaia. A 30 de Setembro, onze aviões semelhantes atacaram o porto de Ajaccio na Córsega, mas perderam sete unidades na operação e, ainda mais grave, duas Hs 293 A não explodiram e foram capturadas pelo inimigo. Aliás, devido a problemas de fabrico, as falhas semelhantes foram frequentes, mas o número de missões bem sucedidas subiu até aos 28%, atingindo mais de 31% dos alvos.

Categories: As "Armas Secretas" da Alemanha Nazi | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: