Henschel Hs 293 A-0

A propulsão da Henschel Hs 293 A-0 era retirada de um motor foguete Walter HWK 109-507B, propulsão que seria ligada depois do lançamento de um Heinkel He 111 H-12 ou de um Dornier Do 217. O controlo da bomba era realizado pelo Kehl III e pelo FuG 230B Strassburg. A instalação de televisão, desenvolvida pela fernseh G.m.b.H de Berlin utilizava um comprimento de onda entre 70 a 80 cm sendo as imagens recebidas num pequeno écran de 9 cm2.

A primeira série desta bomba guiada seria a Hs 293 A-0, testada com sucesso em Peenemunde nos começos de 1941 contra um grande alvo naval a uma distância de 7.500 metros. A sua produção em série arrancou em Novembro do mesmo ano. A versão A-1 surgiria em Janeiro de 1942, sendo construídas 1250 unidades.

 

A primeira aparição da Hs 293 A ocorreu em 25 de Agosto de 1943 quando doze Dornier Do 217 bombardearam corvetas aliadas no Golfo da Biscaia. A 30 de Setembro, onze aviões semelhantes atacaram o porto de Ajaccio na Córsega, mas perderam sete unidades na operação e, ainda mais grave, duas Hs 293 A não explodiram e foram capturadas pelo inimigo. Aliás, devido a problemas de fabrico, as falhas semelhantes foram frequentes, mas o número de missões bem sucedidas subiu até aos 28%, atingindo mais de 31% dos alvos.

Anúncios
Categories: As "Armas Secretas" da Alemanha Nazi | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: