Anomalia 4: Porquê a parede do Pentágono com os seus 24 metros em vez do tecto com os seus… 29 acres?

Facto:
Para que provocasse no edifício do Pentágono os maiores danos possíveis, o Boeing 757-200 deveria ter-se abatido sobre este apontando para os telhados do Pentágono. Pelo contrário, o piloto suicida teria optado por picar sobre uma das fachadas, um alvo de apenas 24 metros, muito menor que os 29 acres que o Pentágono ocupa quando visto do ar.

Explicação Oficial:
Desconhecida

 

Interpretação:

É muito difícil, e praticamente impossível a piloto inexperiente como seria o suposto piloto deste Boeing realizar uma aproximação a baixíssima altitude (na fase final, a menos de 2 metros de altitude!), sem nunca tocar o solo (a relva estava intacta!), e apontar para o primeiro andar do Pentágono. Um piloto inexperiente, escolheria certamente o alvo mais fácil: o tecto do gigantesco edifiício, e não uma das suas paredes laterais… Um piloto suicida, escolheria também o alvo que maximizasse o número de vítimas, e nesse contexto, o tecto edifício seria o alvo ideal.

Categories: 9/11 Conspiracy, 9/11 Denial, As "Armas Secretas" da Alemanha Nazi, MCSE: MOC2272 | 18 comentários

Navegação de artigos

18 thoughts on “Anomalia 4: Porquê a parede do Pentágono com os seus 24 metros em vez do tecto com os seus… 29 acres?

  1. E então o que é sugerido?

  2. Caro Rui,

    Perdoe-me o atrevimento, mas, depois de ter lido um comentário seu no Outminder, convido-o a participar, se é que ainda não o fez.

    V…

    Um abraço fraterno

  3. “Could the WTC disaster have been the symbolic dropping of the veil of ignorance through the destruction of the twin pillars holding up the veil? The same veil perhaps, which covered the holiest of holies, in Solomon’s temple?”
    http://thebravenewworldorder.blogspot.com/2006/08/new-atlantis-snakes-on-plane-and-world.html

    http://www.cuttingedge.org/News/n1493.cfm

  4. Rantanplan

    Mas o que é que vocês andam a fumar…?

  5. Essa de facto é até este momento a maior incógnita. Entre outras claro.

    Um abraço.

  6. Já muito li e pensei sobre esta questão… Como noutros casos isto será sempre uma incógnita… A haver uma verdade diferente da oficial, poucos devem conhecê-la e esses poucos não irão contar nada. A haverem documentos “top secret”, esses nunca chegarão ao público a não ser que se acredite naquelas tretas de ser tudo desclassificado ao fim de uns anos. A haver alguém que quisesse contar a verdade ( com provas credíveis ), o mais certo era ter um “acidente” ou desaparecer de circulação…
    Conta-se que nas primeiras horas do sucedido em Roswell, apareceu um militar no povoado muito assustado e a falar demais sobre o que tinha acontecido… Nunca mais foi visto…
    Mitos urbanos? Verdades pertença de uma minoria? Quem sabe? Só quem sabe, sabe… 🙂

  7. Luís Teixeira: o tipo de percurso indica que seria um míssil, voando a razar ao solo para evitar os radares dos sistemas anti-míssil que rodeiam o Pentágono… Um avião daquele tamanho e com aquela (reduzida) manobrabilidade nunca seria capaz de voar a 2 m do solo e embater precisamente a essa altura…

    Davi Reis: Pode contar com isso! É só o tempo de escrever o Post e mandar os mails!

    Cheney: hehehe… Os dois pilares de Roslyn… Isso é que é metaforizar!

    Rantanplan: não sei… Mas parece que voçê fumou demasiado daquele pó do colapso do WTC ao ponto de não achar nada de estranho nestas “anomalias”… Um dia gostava de encontrar um criticio como voçê que apontasse respostas em vez de críticas nesse teor… Mas tal não deve haver, já que recorrem sempre aos insultos e às insinuações torpes, no âmbito da boa tradição buxica e creacionista.

    Sá: desclassificados? nem penses… os documentos que provam o envolvimento da CIA na morte de Kennedy tb não foram e nunca serão desclassificados… É que nunca mais teremos um Clinton no poder nos EUA e esse processo de desclassificação muito deveu a ele… De ora em diante, todos os PRs americanos serão sobretudo lacaios e servos das Multinacionais e dos Lobbies que os elegeram. Clinton e Gore foram os últimos de uma geração de políticos que eram motivados sobretudo pelo Ideal (e no caso de Clinton, tb pelo conteúdo das suas calças…)

  8. Meu caro, você nunca pilotou um avião, pois não? Se o tivesse feito, percebia que o ângulo de ataque necessário para que um avião atinja o tecto do Pentágono é extremamente fechado, no caso de um aparelho com a mobilidade de um Boeing. Estes aviões, meu caro, não conseguem fazer meia-volta sobre si próprios nem um loop ou uma rotação de 90 graus, sequer – perdem sustentação e caem que nem pedras. A relva estava intacta? Meu caro, se um avião tocasse na relva, àquela velocidade, o avião desfazia-se imediatamente. Para u piloto inexperiente, o mais fácil é navegar apenas com recurso ao altímetro e às orientações bússola/visuais, numa rota paralela ao solo. Se ele fizesse uma aproximação a maior altura, para acertar no tecto, teria que “mergulhar” num ângulo muito fechado, arriscando-se a perder o controle do aparelho.!
    Sinceramente, como é que uma pessoa com a sua capacidade dá guarida a estas teorias da conspiração?

  9. maquina: não… não pilotei, mas isso não invalida a existência neste ponto (e noutros) de anomalias nos factos do 9/11. É precisamente essa falta de manobrabilidade que dificultaria a aproximação do boeing a 2 metros do solo até bater no Pentágono… perdem sustentação, pq baixam muito a velocidade, mas isso não impede um vôo em descida de ângulo curto! repare… e assim é mais fácil colidir contra o tecto do que contra uma parede lateral. Se houve uma rota paralela ao chão (é possível), isso não levaria à saída automática do trem de aterragem? E assim lá seria mais 2 metros de altura… Por outro lado, e pq não houve colisões com os famosos postes de iluminação. Quanto à minha “capacidade”, obrigado pelo elogio, mas olhe que ela não é grande coisa! mais a sério: nesta questão do 9/11 existem muitas coisas estranhas, sobretudo no que se passou no Pentágono… O que acho que se passou? Ainda não sei… Mas estou quase certo que fosse o que fosse que impactou no Pentágono, não foi um Boeing 757… Agora que esteve de facto por detrás de tudo isto… Se foi mesmo a Al Qaeda, se foi a tese interna… Se foram ambos de conluio… Ainda não firmei terreno…

  10. Só uma questão: se o objecto que embateu no Pentágono não foi um avião – sendo provavelmente um míssel -, qual seria o interesse da Administração Americana em divulgar que foi um avião civil, sabendo que seria uma situação extremamente difícil de provar?

  11. não sei. tenho a minha “crença”, mas não está ainda bem firmada.
    falta um avião civil, e os seus passageiros e tripulantes (aparentemente, pq até isso tem sido questionado por alguns teóricos mais radicais das teses conspirativas), mas um avião pode desaparecer por muitas maneiras, especialmente quando temos em conta os meiòs à disposição das 16 agências de informação americanas… Terão abatido/desviado esse aparelho e depois disparado um míssil de cruzeiro contra o Pentágono? Não sei… Mas existem demasiados indicios que apontam na direcção de que não foi um boeing q embateu no Pentágono… e que foi um míssil… Penso que seria impossível para o governo explicar ao seu povo que a Al Qaeda pôde lançar um míssil de cruzeiro contra o pentágono a partir do seu pp território, ou que um grupo de extrema direita usou um tal aparelho… não sei….

    mas estou aberto a sugestões!

  12. Como já disse noutro post relacionado com o 9/11 parece-me demasiado maquiavéco. Não quero acreditar. Para além disso, se era tudo um plano para desencadear uma guerra, o WTC não seria motivo suficiente?

    Enfim, já começo a ter as minhas dúvidas…

  13. Maquiavélico em vez de maquiavéco, obviamente.

  14. por enquanto limito-me a pensar e a encontrar anomalias na história oficial… continuo hesitante quanto àquilo que esteve efectivamente pr detrás do q se passou em 9/11… E a ser somente uma “conspiração interna” para provocar uma Guerra (Afeganistão e Iraque) o plano teria que ser muito mais global… É que formalmente os EUA nem sequer chegaram a invadir o Afeganistão…

  15. Manoel Amaral

    Poderia ser um missil sem bomba, no caso do Pentágono?
    Gostei dos comentáios e do blog em geral.
    Caro Amigo, continue escrevendo, críticas haverão, mas não devese abater.

    Abraços,
    Manoel

  16. fada do bosque

    Se não foi uma bomba que expoldiu, porque se chama ao local do impacto do Pentágono, ground zero? Os dicionários anteriores a 2001 dizem isto do ground-zero:1. O alvo de um projéctil, como um míssil ou bomba.
    2. O sítio directamente debaixo, directamente acima, ou no ponto de detonação de uma arma nuclear”..
    Na wikipédia já vem mais completo, mas eu nunca ouvi falar do ground-zero de um terramoto ou furacão! Malandros! 👿

  17. fada do bosque

    Gostei imenso deste vídeo!! http://www.freedomunderground.org/memoryhole/pentagon.php

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: