Dicas para melhor promover o livro “Goor – A Crónica de Feaglar” do nosso amigo Pedro Ventura

A propósito da recente publicação do livro “Goor – A Crónica de Feaglar” do nosso amigo Pedro Ventura listo aqui alguns processos que poderão usar para ajudar na venda e distribuição do livro:

1. Se planeiam comprar livros este ano… Comprem várias cópias do “Goor – A Crónica de Feaglar”, mas não na mesma livraria! Comprem cada cópia em cada livraria diferente, de modo a induzir o livreiro a pedir mais exemplares. Se comprarem todos os 3 ou 4 de uma vez, apenas um livreiro pedirá novos exemplares ao editor e não 3 ou 4 livreiros… E cada um não se limitará apenas a pedir ao editor o vosso exemplar… Pedirá sempre 2 ou 3…

2. Se não encontrarem nenhuma cópia numa livraria, não se limitem a ir embora sem dizer nada. Dirijam-se ao livreiro e perguntem-lhe: “Tem a Goor – A Crónica de Feaglar da Papiro Editora”? Se ele responder: “Não, posso mandar vir”. Aceitem e vão depois buscar o vosso precioso exemplar. E nunca peçam mais do que um de cada vez… Façam isto por cada exemplar que esperam adquirir.

3. Se encontrarem os “Goor – A Crónica de Feaglar” numa livraria numa prateleira afastada ou perto do chão, peguem num exemplar e discretamente coloquem-no na prateleira que está ao nível dos olhos da maioria das pessoas (no meu caso isso será pelos 1,89 m…)

4. Se a livraria tem uma secção de lançamentos ou de destaques (como a Barata) peguem num exemplar, folheiem-no e “esqueçam-no” sobre essa prateleira ou mesa…

5. Se encontraram o vosso exemplar de “Goor – A Crónica de Feaglar” no meio de vários livros de outros temas que não os ligados à literatura fantástica, movam-no discretamente (por telequinésia) para junto de obras do mesmo género, tipo Tolkien ou Watership Down.

 

 

E aqui ficam, por fim, uns sites com dicas para escritores como o Sá Morais seguirem e promoveram o seu próprio livro:

http://www.articlecodex.com/Articles/Arts/Writing/How-To-Promote-A-Book-10687.htm
http://www.writing-world.com/promotion/index.shtml
http://www.writing-world.com/promotion/promo03.shtml
http://www.adlerbooks.com/promguid.html
http://www.sandralamb.com/freelance.html

Categories: A Escrita Cónia, Sociedade Portuguesa, Websites | 24 comentários

Navegação de artigos

24 thoughts on “Dicas para melhor promover o livro “Goor – A Crónica de Feaglar” do nosso amigo Pedro Ventura

  1. Excelentes dicas Rui, até compraria vários exemplare se oferecia a amigos mas infelizmente não tenho guito para tal.D eresto seguirei os teus conselhos, já andei a procura do livro do Sá pela bertrand de Almada e do Montijo mas nada.

  2. Permito-me dar uma dica ao Dae-su Oh.

    Prendas de Natal meu amigo, eu por exemplo tenho o costume de oferecer alguns livros e este ano está decidido.

    Goor – A Crónica de Feaglar

  3. dae: nos tempos que correm, a guita vai escasseando… mesmo que ainda a vai tendo tem que a guardar para as inevitáveis tormentas que a globalização e os belos gestores das nossas empresas nos estão a conduzir…
    pires: yep! este ano, vai tudo corrido a Goor!

  4. Sim Pires F, nem me lembrava que o Natal está perto, boa sugestão. Está decidido, pelo menos tenho 2 amigos que o livro vai interessar.

  5. não te lembravas? bem, eu aqui em Lisboa, já tenho algumas ruas decoradas com as iluminações… é para veres como o Carmona leva a sério a parte circense da gestão autárquica…

  6. Bem… Grandes ideias de um grande amigo – grande em corpo 🙂 e espirito! Obrigado pelas dicas, ideia e pela preciosa ajuda. Amamnhã vou explorar esses links.
    Um dia vou-te dar um abraço pessoalmente e agradecer-te por tudo.
    Agora só espero não vos desiludir com o meu Goor…

    E aqui entra o Pires! Já tenho o Outsider a analisar a coisa e agora o amigo Pires também poderá dizer de sua justiça! E que diga mal ou bem! Mas vou querer saber o que tem para dizer no fim de o ler!
    O Natal! Boa ideia! É produto português! 🙂

    Dae: Com que então na margem sul?… Essa falha da Bertrand no Montijo é imperdoável! Ehehe! Aqui em Viseu já está à venda na Bertrand, mas a distribuição para esses lados ainda deve demorar um pouco mais.

    Um grande abraço a todos!

  7. Grande Rui!!! Que boas ideias, vou concerteza cumprir as tuas recomendações. És um grande amigo.
    Sá: não tarda a papiro vai ter que lançar a segunda edição. 500 exemplares não vão chegar, nem de longe nem de perto… Depois do Natal já vais estar a vender mais que o Dan Brown… 😉 Quanto à análise ao livro, só tenho uma palavra, FABULOSO!!! Estou a esforçar-me muito para o ler calmamente… É daqueles prazeres que não queremos que acabe e por isso esforçamo-nos para só usufruir um pouco de cada vez, para não acabar logo… Mas está a ser difícil controlar-me.
    Um grande Abraço.

    P.S. – Já que o “círculo” de amigos bloguisticos está quase todo aqui, deixo no ar a sugestão de um dia destes marcarmos uma almoçarada em sítio a combinar para que nos possamos conhecer todos. Já falei disto com o Sá quando estive com ele e seria fantástico podermos conversar em pessoa. Que me dizem?

  8. Rui compra esse livro e oferece pelo Natal ao teu velhote. Como vai a CSAM? abraço

  9. andrefilipe

    Muito se fala do referido livro aí pela blogoesfera. Atenção escritor, que a expectativa do pessoal está alta 😛

  10. Outsider acho isso meio complicado, estamos a falar de pessoas que vivem espalhadas num país e não num lugar ou região específica.

  11. Dae: Eu sei… Eu não disse que ia ser fácil… Mas como dizia um amigo meu Irlandês: When there is a will there is a way…
    Um Abraço.

  12. JAJAJAJAJA!!!… e para voltarmos à Monarquia? há «truques»?
    Abraço.

  13. Sá: tb já tenho o meu Goor… E tb já o comecei a ler (hoje de manhã, quando tomava o café) e estou a gostar muito do estilo épico e monumental (o épico sempre foi o meu favorito). Quanto tiver mas, hei-de mandar-tos por correio todos juntos para os autografares…

    Outsider e Sá: Comprei ontem na Bertran da Avenida de Roma, eles tinham-no recebido a 3 de Outubro em número de 3 cópias, uma venderam logo nos primeiros dias e a minha saiu ontem… O livro estava bem colocado, no topo e em bom destaque, pelo que não me mechi… Ficou só um. Na FNAC do centro comercial acqua não tinham, e aliás, nenhuma fnac em Lisboa (8 ou 9) recebeu um exemplar… Mas mandei vir e disseram-me que mandariam vir mais do que um exemplar…
    O almoço-jantar é uma boa ideia, mas é como diz o Dae: nós somos de praticamente todo o país (e que coisa fantástica é a blogoesfera!), desde o Porto (tu?), a Viseu, Lisboa, eu sei lá que mais… É possível, mas tramado de ajustar agulhas… especialemente pq alguns têm filhos pequenos (eu tenho).

    vmcm: a cs está bem… e sim, pode contar com um, e certamente autografado!

    andrefilipe: e pelo que já li (umas 3 ou 4 páginas) a expectativa não sairá gorada!

    klatuu: espero que não… pelo menos não à forma de monarquia que tivemos desde Dom João III… Agora à de D. João I, ou aos reis eleitos dos suevos ou visigodos… A essa não me importaria de regressar (mantendo a coerência com o pensamento de Agostinho).

  14. Já tenho as prendes desta natal todas escolhidas. Obrigado por isso Sá Morais.
    abraço

  15. Fiquemos pela Monarquia Real e real e possível… já nos basta oa cantadores de faduncho lisboeta a inventar dinastias e herdeiros ao Trono!!
    Abraço.

  16. Rui: Isso são boas noticias! Em especial saber que já tens por ai o Goor! Obrigado! E obrigado pelo que fizeste na FNAC. Aliás, eu não entendo a FNAC, que tem o livro no catálogo online se imagem e indisponivel. Será que ainda não chegou?

    E na Bertrand só haverem 3 também não é grande coisa, mas é melhor que nada. Pode ser que peçam mais…

    Depois tu e o resto do pessoal também me hão-de ajudar numa coisa: O livro é um romance épico, um romance de aventuras, tec, etc… O que acham tenho tido dificuldades para o classificar.

    E depois agradecia que me me desses o nome dessa Bertand.

    Kaos: Eu é que agradeço a preferência!

    Outsider/ Rui / Dae / Kaos/ Pires /, etc… : A almoçarada pode ter lugar em terreno “neutro” e a meio caminho de todos… Sei lá… Tomar? Em Tomar seria engraçado! E Ourem! Encontro no castelo! Imaginem a malta a chegar ao castelo! Os cavaleiros da blogosfera naquele belo cenário e depois paparoca! Vamos pensar nisso, pessoal! Eu e o Outsider ainda nos devemos encontrar antes disso

  17. Sá:

    Já vou na página 16… E GOSTO! Está bem escrito e pertence a um dos meus géneros favoritos!

    3 é bom… É o nº de volumes que costumam pedir para livros que não foram já bestsellers no Estrangeiro… Sendo uma pequena editora e uma primeira obra, é EXCELENTE, assim como facto de só lá já estar um volume!

    É uma História Fantástica, pertencente ao género de “Fantasia Épica”, acho eu!

    É a única Bertrand com morada na Avenida de Roma.

    Tomar seria bem engraçado… Quiçá?…

  18. outubro 02, 2006
    “NA ROTA DOS TEMPLÁRIOS – 1307 – 2006”
    Sexta-feira, 13 de Outubro
    VISITA GUIADA AO CONVENTO DE CRISTO POR ÁLVARO BARBOSA, JANTAR TEMPLÁRIO E LANÇAMENTO DA NOVA COLECÇÃO – ARQUIVOS DA CAVALARIA
    É Sexta-feira, 13 de Outubro do Ano da Graça de 1307… Os Cavaleiros do Templo são “surpreendidos” pela inveja e sede de poder de Filipe o Belo, rei de França, com o intuito de extinguir a Ordem e apoderar-se dos seus bens. Todo a Europa fica chocada pelas acusações feitas aos cavaleiros e em 1314 a Ordem é oficialmente extinta pelo Papa Clemente V.

    Nasce aqui a superstição associada à “Sexta-feira 13”.

    699 anos depois, é Sexta-feira, 13 de Outubro de 2006 e estamos na Capital do Templo em Portugal – Tomar.

    O simbolismo da data e o lugar são propícios ao lançamento da nova colecção da Zéfiro – Arquivos da Cavalaria – dedicada à história e mística templária e cavaleiresca, dirigida por Francisco Canelas de Melo.

    Programa
    17h – Ponto de encontro: Claustro da Micha (Convento de Cristo)
    17h30 – Visita guiada ao Convento de Cristo, pelo Arq. Álvaro Barbosa
    19h30 – Jantar na cafetaria do Convento
    21h30 – Lançamento da nova colecção da Zéfiro: Arquivos da Cavalaria.

    Estarão presentes no jantar e lançamento os autores: José Medeiros, Luís-Carlos Silva, Pinharanda Gomes, Rainer Daehnhardt, Sérgio Sousa-Rodrigues e o editor Alexandre Gabriel.

    Ementa Templária
    Bebida de boas-vindas, bola de carne e bola de ervas.
    Caldo de peixe ou caldo de legumes
    Galinha salomónica
    Omolete Templária
    Legumes cozidos
    Creme de favas
    Vinho branco, vinho tinto, água
    Fruta, manjar branco, fatias de Tomar, vinho doce, café.

    Inscrições
    Manuela Teixeira
    tlm: 962 672 986
    email: templarios@zefiro.pt
    Preços p/ pessoa
    Visita Guiada – 6 €
    Jantar – 20 €
    Visita+Jantar – 26 €

    Publicado por Leonel Vicente às 01:57 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

    in:http://tomar.weblog.com.pt/

  19. FDX………….Só na margem sul não encontro o livro. Que raio já procurei em tudo quanto é sítio. Goor, não conheço..pedro quem…………sempre as mesma respostas.

  20. Momusapirão??? Eheheh!

    Dae: Só posso concluir que a Bertrand teve o livro antes dos outros… Aliás, cá também apareceu logo, o que é estranho, uma vez que a apresentação foi na rival Pretexto… Tens de esperar um pouco mais… Ou terei de ir à margem sul com a minha espada vingadora desfazer cabeças de gerentes de livrarias! 😉

  21. Salve salve

    Belas dicas amigo… Belas dicas…

    Eu ja li sobre esse livro nos melhores blogs de Portugal, ja disse ao Sa Morais que logo ele chega nas terras de cá… Se isso acontecer teras alguem aqui para fazer propaganda.

    Sabe bem que tambem é de longe meu estilo favorito, Tolkien ainda corre na veia forte como nunca.

    Grande abraço e bom fim de semana.

    [s]s

    ps: essa semana ja vi o Lost 03×01, começou bem, nada de muita novidade só varias perguntas mais como sempre.

  22. MomusnoPaisBaixos

    Uhm…. “Goor” mas nao “Gore” (tipo Al ou Vidal….)

    Goor former municipality
    Flag: red with a white Scandinavian cross with width of 1/3 flagheight, with in the canton a white medlar-flower.
    Adopted 15 May 1962
    In 1263 Goor became a town, and it dearly wanted a Coat of Arms. The ruling bishop denied them that, and the citizens did not insist for fear of the bishop’s anger. At last the citizens took heart, and the bishop took fright, whereupon he threw a handful of medlar in a heap of cow-dung, crying: “Here is your Coat of Arms!” The citizens designed their arms, and when a silver cross was added it met with approval.
    Source: Sierksma’s “De gemeentewapens van Nederland”, 1960.

    http://www.crwflags.com/fotw/flags/nl-ov-go.html

  23. Rui/Sá/Kaos/Dae/Pires/etc.. :Meus amigos já estou a sentir essa almoçarada- jantarada próximo. Quem sabe antes do Natal? Se calhar estou a ser optimista, mas gostava muito… 🙂

    Rui: Eu tenho-me andado a controlar para não ler o livro rápido de mais. Garanto-te que se gostaste até à página 16 daí para a frente vais gostar muito mais.

    Sá: Acho que tens que classificar em High-Fantasy ou romance épico, pois encaixa bem nos dois. No primeiro encaixa devido aos poderes de algumas personagens. No segundo encaixa pois não tem as criaturas habituais de High-Fantasy e as personagens são reis, princesas, nobres, guerreiros e tem batalhas épicas…
    Quanto a essa almoçarada temos que a combinar.

    Um grande Abraço.

  24. Estou no ltimo ano de Design na faculdade de belas artes de lisboa, mas, embora no tenha nada a ver com o curso que estou a tirar, tenho uma grande paixo pela biologia marinha, e j pensei vrias vezes em tirar o curso de Biologia Marinha quando acabar o que estou a frequentar. Sei que vai ser dificil mas eu estou disposta a tentar. Por issso, se tiveream alguma informao (cursos existentes em portugal ou estrangeiro, etc) que me possa ser til, agradecia que me enviassem para Muito Obrigada pela vossa ateno cableEncontra-se em discussao, em fase de especialidade, na Comissao de Educacao, Ciencia e Cultura, a Proposta de Lei 80/X, do Governo, que Aprova a Lei de Bases da Actividade Fisica e do Desporto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: