RepórterGrunho: A calçada da Expo

image_00126.jpg

Esta fotografia foi tirada do alto de um restaurante que dá para a Avenida Dom João de Castro, no Parque das Nações, antiga Expo98.

Repare-se na qualidade dos acabamentos da calçada, na precisão geométrica, quase mecânica da construção dos quadrados (SIC). Okokokok, é preciso alguma imaginação para ver naquelas formas aleatórias quadrados. Mas… Pior ainda é andar sobre aquilo. Os espaços entre as pedras são generosos e o preenchimento de areia, há muito que foi para o Tejo.

Enfim! Um daqueles primores da Engenharia Civil portuguesa e de calcetadores feitos à pressa para acabar com a Expo98 a tempo da inauguração!

Categories: RepórterGrunho | 6 comentários

Navegação de artigos

6 thoughts on “RepórterGrunho: A calçada da Expo

  1. Que é feito da bela calçada portuguesa que tanto nos envaidecia quando viamos os estrangeiros de boca aberta em admiração. Coisas já do passado?
    abraço

  2. a calçada já era… a calçade portuguesa requer tempo e paciencia, coisas que nos tempos de hoje… escasseiam…

  3. nito

    estrangeiros de boca aberta pela sujidade, porcaria e papéis no chão…

  4. Calçadas feitas por trolhas brasileiros e kosovares que esperas!

    Se bem que temos que por a possibilidade de ser mm assim o projecto inicial.Há arquitectos para tudo, aquilo está torto demais para ser verdade.

  5. Também me inclino para a opinião de Dae-su Oh…

  6. pressa a mais… formação a menos produzem uma bela obra , claro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: