O projecto MSP (“Military Space Plane”) da DARPA

À medida que se aproxima rapidamente o ano de 2010 em que o Space Shuttle se vai retirar, cresce o nervosismo entre os militares americanos quanto ao seu substituto.

Desde 2003 que o projecto MSP “Military Space Plane” é uma das prioridades, sendo do conhecimento público desde que um documento da USAF chegou aos Media. A USAF revelava então o seu desejo por um avião espacial de lançamento rápido que fosse capaz de largar uma bomba em qualquer lugar do planeta, directamente a partir dos EUA, sem necessidade de escalas. O veículo também devia ser capaz de reparar, lançar e até, destruir satélites e tudo isto em poucas horas. Embora alguns peritos estimem que ainda faltem entre 10 a 20 anos até a tecnologia atingir a maturidade para construir um veículo viável, alguns protótipos do MSP têm vindo a ser testados em túneis de vento, sendo isso revelado nos Orçamentos públicos da Força Aérea…

Um dos potenciais candidatos ao papel de “MSP” já voou… Em 2004, o X-37 da Boeing, pensado na época como um substituto ao Shuttle foi transferido da NASA para a DARPA “Defense Advanced Research Projects Agency”. O X-37 foi testado com levado a uma alta altitude, largado e aterrou de forma controlada. Mas o X-37 é um veículo muito diferente do Shuttle… Pesa apenas entre 5 a 8 toneladas contra 94 do Shuttle, e mede 9 metros, contra 37 do Shuttle. Desconhece-se actualmente o estado do projecto X-37 na DARPA.

Outro candidato a MSP poderá surgir no âmbito do “Projecto Falcon” (“Forced Application and Launch from the Continental United States”). O Projecto também pertence à DARPA e existem contratos com a Boeing (construtora do X-37) e com a Lockheed Martin relacionados com a construção de componentes para este projecto.

O MSP pretende satisfazer uma das necessidades mais preementes da USAF, que é a de lançar uma ogiva em qualquer lugar do mundo em menos de duas horas, algo que os melhores bombardeiros dos EUA (o B-2 Spirit e o B-52) só conseguem realizar entre 12 a 24 horas. Embora o objectivo do programa seja o de construir uma arma ofensiva, e uma arma que vai contribuir para o dilatar da vantagem tecnológica dos EUA sobre o resto do Mundo e contribuir para aumentar ainda mais a força da única superpotencia… A existência de tal veículo contudo pode potenciar o desenvolvimento de um verdadeiro substituto civil do Space Shuttle, algo que o tímido Orion nunca conseguirá fazer na totalidade… Nesse aspecto, o X-37, se for ressuscitado, poderá ser a via alternativa preferida.

Fonte: Revista Wired

Categories: DefenseNewsPt, O Código da Vinci, SpaceNewsPt | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “O projecto MSP (“Military Space Plane”) da DARPA

  1. Sempre defendi o conceito do avião espacial, por achar que os foguetões são um retrocesso tecnológico. Este X37 realmente parece ser apenas uma miniatura tosca do shuttle… E não percebo essas necessidades militares… O que eu gostava de ver era um veiculo reutilizável, autonomo, com possibilidade de ser pilotado… Um c-130 espacial!

  2. hehehe. eu sei… mas olha que ainda está por provar que os aviões espaciais sejam mais económicos que os foguetes… olha os russos, eles não continuam a usar os seus robustos e fiáveis soyuz e proton e não enviaram o buran para um parque infantil?

    é que estes “aviões espaciais” são tudo menos reutlizáveis… muitos componentes são substituídos em cada vôo e os foguetes de lançamento são perdidos (tirando os sólidos do shuttle, que duram uns vôos, se não se danificarem,o q é frequente).

    Por mim… Acredito que o futuro está é no… Elevador Espacial… e até ele chegar em binómios avião lançador-avião espacial, como estudam os russos (com o projecto da Yak) e os americanos nos anteprojectos de variantes do Shuttle na década de 70.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: