Daily Archives: 2006/10/03

Mais um… “Quintus”

image_00131.jpg

No outro dia, no meio de uma das minhas (raras) sessões de insónias, ligo a televisão e dou com esta série que já me garantiram ser um verdadeiro portento, ao nível do melhor que já se fez em televisão e que estaria à altura (coisa rara) do romance original Watership Down de Richard Adams… E não é que precisamente na altura em que fiz o zap falava um personagem que na versão inglesa se chama “Fiver”, mas que o tradutor português em boa hora traduziu para… Quinto?

E vai mais um…

Anúncios
Categories: A Escrita Cónia, Sociedade Portuguesa | 5 comentários

DFS346: Avião-foguete de testes

Função: Avião de testes.
Propulsão: dois foguetes Walter.
Velocidade a 30.500 metros: Mach 2.6.

Tratava-se de um modelo de testes supersónico propulsado a foguete cujo desenho data de 1945. As asas eram em forma de flecha e o piloto assumia a posição de deitado na cabine. O único protótipo incompleto foi capturado pelos soviéticos e testado em vôo por estes rebocando por um B-29 (também ele capturado).

Categories: As "Armas Secretas" da Alemanha Nazi | 2 comentários

O projecto MSP (“Military Space Plane”) da DARPA

À medida que se aproxima rapidamente o ano de 2010 em que o Space Shuttle se vai retirar, cresce o nervosismo entre os militares americanos quanto ao seu substituto.

Desde 2003 que o projecto MSP “Military Space Plane” é uma das prioridades, sendo do conhecimento público desde que um documento da USAF chegou aos Media. A USAF revelava então o seu desejo por um avião espacial de lançamento rápido que fosse capaz de largar uma bomba em qualquer lugar do planeta, directamente a partir dos EUA, sem necessidade de escalas. O veículo também devia ser capaz de reparar, lançar e até, destruir satélites e tudo isto em poucas horas. Embora alguns peritos estimem que ainda faltem entre 10 a 20 anos até a tecnologia atingir a maturidade para construir um veículo viável, alguns protótipos do MSP têm vindo a ser testados em túneis de vento, sendo isso revelado nos Orçamentos públicos da Força Aérea…

Um dos potenciais candidatos ao papel de “MSP” já voou… Em 2004, o X-37 da Boeing, pensado na época como um substituto ao Shuttle foi transferido da NASA para a DARPA “Defense Advanced Research Projects Agency”. O X-37 foi testado com levado a uma alta altitude, largado e aterrou de forma controlada. Mas o X-37 é um veículo muito diferente do Shuttle… Pesa apenas entre 5 a 8 toneladas contra 94 do Shuttle, e mede 9 metros, contra 37 do Shuttle. Desconhece-se actualmente o estado do projecto X-37 na DARPA.

Outro candidato a MSP poderá surgir no âmbito do “Projecto Falcon” (“Forced Application and Launch from the Continental United States”). O Projecto também pertence à DARPA e existem contratos com a Boeing (construtora do X-37) e com a Lockheed Martin relacionados com a construção de componentes para este projecto.

O MSP pretende satisfazer uma das necessidades mais preementes da USAF, que é a de lançar uma ogiva em qualquer lugar do mundo em menos de duas horas, algo que os melhores bombardeiros dos EUA (o B-2 Spirit e o B-52) só conseguem realizar entre 12 a 24 horas. Embora o objectivo do programa seja o de construir uma arma ofensiva, e uma arma que vai contribuir para o dilatar da vantagem tecnológica dos EUA sobre o resto do Mundo e contribuir para aumentar ainda mais a força da única superpotencia… A existência de tal veículo contudo pode potenciar o desenvolvimento de um verdadeiro substituto civil do Space Shuttle, algo que o tímido Orion nunca conseguirá fazer na totalidade… Nesse aspecto, o X-37, se for ressuscitado, poderá ser a via alternativa preferida.

Fonte: Revista Wired

Categories: DefenseNewsPt, O Código da Vinci, SpaceNewsPt | 2 comentários

RepórterGrunho: A calçada da Expo

image_00126.jpg

Esta fotografia foi tirada do alto de um restaurante que dá para a Avenida Dom João de Castro, no Parque das Nações, antiga Expo98.

Repare-se na qualidade dos acabamentos da calçada, na precisão geométrica, quase mecânica da construção dos quadrados (SIC). Okokokok, é preciso alguma imaginação para ver naquelas formas aleatórias quadrados. Mas… Pior ainda é andar sobre aquilo. Os espaços entre as pedras são generosos e o preenchimento de areia, há muito que foi para o Tejo.

Enfim! Um daqueles primores da Engenharia Civil portuguesa e de calcetadores feitos à pressa para acabar com a Expo98 a tempo da inauguração!

Categories: RepórterGrunho | 6 comentários

DFS228: Um planador-foguete de alta altitude

Função: Avião de reconhecimento.

Altitude Máxima: 20.000 metros.

Velocidade Máxima: 1.000 km/h.

Raio de Acção: 720 km.

O DFS 228 era planador capaz de atingir altas altitudes que como elemento de propulsão adicional possuía um motor-foguete. O aparelho destinava-se a operar como um avião de reconhecimento e os seus planos datam de começos de 1945. Existem relatos que sustentam que chegaram a ser realizados ensaios reais, em que foram atingidas as especificações acima indicadas, mas como poucas informações sobre este planador sobreviveram à guerra, estas ficarão por confirmar.

Categories: As "Armas Secretas" da Alemanha Nazi | Deixe um comentário

O sistema de defesa contra mísseis americano começa a revelar resultados positivos

O passado mês de Setembro foi um mês decisivo para o programa americano de defesa anti-míssil. Logo, no começo, a 1 de Setembro , um míssil interceptor disparado da Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia atingiu e destruiu um míssil balístico intercontinental disparado de Kodiak, no Alaska.

Quando o ICBM foi destruído viajava a uns espantosos 20.000 Km/h, velocidade que o “Ground-Based Interceptor” (GBI) teve que igual e depois ultrapassar pouco antes do impacto, alcançando uma velocidade máxima de 24.100 Km/h.

Este foi o primeiro teste bem sucedido de um programa que já existe há quatro anos e que até ao momento só conhecera adiamentos, fracassos e ultrapassagens de orçamento. Os aliados americanos que se tinham comprometido neste programa já tinham manifestado a sua relutência em participar num projecto tão polémico e dispendioso, como o Japão.

Apenas quatro dias depois, a NATO aprovava a construção de um sistema de comando para o sistema GBI no valor de 90 milhões de dólares. Pode parecer muito… Mas é uma migalha num programa que custará no total vários biliões de dólares a construir e a manter, mas que terá como objectivo proteger todos os membros da Aliança Atlântica da ameaça balística de uma das novas potências balísticas da actualidade, como a Argélia, o Irão e a Coreia do Norte.

Em meados de Setembro, a 14 desse mês, a U.S. Missile Defense Agency conduzia um segundo teste bem sucedido com o primeiro estádio do motor fogitete do novo míssil “Kinetic Energy Interceptor” (“KEI”). Este KEI é um míssil de três estádios que transporta um míssil avançado desenhado para interceptar um míssil balístico na fase de “Boost”, ou seja, pouco depois deste ter sido lançado e ainda em fase de ascensão, longe portanto, da sua velocidade de cruzeiro, o que maximiza a possibilidade de intercepção e poderá permitir uma segunda intercepção, se a primeira falhar.

O programa KEI é da responsabilidade da Northrop Gruman e Raytheon Company da e deverá produzir o primeiro lançamento em 2008.

Fonte: Spacewar

Categories: DefenseNewsPt, O Código da Vinci, SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Quids S3-27: Como se chama o DVD onde está inserida esta história?

09.jpg

Dificuldade: 7

Categories: Ecologia, Quids S3 | 38 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade