A Ameaça dos Sistemas Centrais de Ar Condicionado

No Reino Unido, um arquitecto acusado de provocar um surto de “Doença do Legionário” foi declarado inocente do crime de assassínio de sete pessoas. Contudo, Gillian Beckingham, foi acusada de violar os regulamentos de Segurança e Saúde no Trabalho. Gillian foi acusada de não garantir a manutenção de uma unidade de condicionado num edifício da cidade de Barrow. Sem a devida limpeza, o ar condicionado albergou uma colónia de bactérias que se espalhou pelo edifício, provocando o surto mortal. Segundo o Tribunal, Gillian teria cancelado um contrato que garantiria a realização dos testes necessários para confirmar o bom funcionamento do sistema, e foi condenada tendo na base esta recusa.

Familiares meus que trabalham no ramo da instalação e montagem de Ar Condicionado dizem-me que em edifícios com sistemas centralizados de Ar Condicionado é impossível garantir que não se instalam colónias de bactérias nas tubagens que distribuem o Ar pelos diversos andares e salas do edifício. Isto é, os filtros nos aparelhos centrais até podem mesmo ser mudados todas as duas semanas, mas nunca, NUNCA, ninguém limpa as tubagens, por vezes, com centenas de metros que se espalham pelo edifício… O seu diâmetro impossibilita a sua limpeza, e a própria existência de circunvalações torna essa tarefa impossível… Mas então… Porque se permite a instalação destes sistemas? Porque é que a Lei não obriga à realização de testes períodicos à qualidade do ar, nestes edifícios?

Porque existem estes “sistemas centralizados de Ar Condicionado”? Apenas para poupar nos custos, sacrificando a saúde de quem neles vive? (incluindo neste número os próprios gestores que optaram pela sua instalação).

Fonte: bbc.co.uk/news

Anúncios
Categories: Sociedade, Wikipedia | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: