RepórterGrunho: “Origem: Portogal”

portogal-feira-nova-povoa-de-santo-adriao.jpg

In Feira Nova – Póvoa de Santo Adrião

(cortesia do “repórter” Rui Baptista)

Categories: RepórterGrunho | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “RepórterGrunho: “Origem: Portogal”

  1. “Il termine steganografia è composto dalle parole greche stegano (nascosto) e grafia (scrittura) e individua un’antica tecnica risalente all’antica Grecia che si prefigge di nascondere la comunicazione tra due interlocutori, e fu teorizzata dall’abate Tritemio attorno al 1500 nell’omonimo libro. La “Steganographia” di Tritemio si proponeva di poter inviare messaggi tramite l’uso di linguaggi magici, sistemi di apprendimento accelerato e senza l’utilizzo di simboli o messaggeri. L’opera iniziò a circolare in corrispondenze private e suscitò reazioni tanto allarmate che l’autore decise di non darla alle stampe e ne distrusse addirittura larghe parti, ritenendo che non avrebbero mai dovuto vedere la luce. Continuò comunque a circolare in forma di minuta e fu pubblicata postuma nel 1606.

    Nel campo dell’informatica, due utenti possono utilizzare la steganografia per inviarsi messaggi nascosti all’interno di file di “copertura” (filigrana elettronica), come immagini o altri file multimediali: in questo tipo di file l’alterazione di pochi bit non altera in modo evidente il contenuto.

    La steganografia, in sé, si basa sul concetto della sicurezza tramite segretezza: cerca di proteggere i dati semplicemente nascondendoli e non proteggendoli “davvero”. Proprio per questo molti programmi di steganografia prevedono di nascondere non i file in sé, ma in forma cifrata: in questo modo si ha la sicurezza “certa” data dalla crittografia in aggiunta a quella “incerta” data dalla steganografia.

    I sostenitori della steganografia affermano che questa è utile soprattutto quando si vuole avere la possibilità di negare l’esistenza stessa di un’informazione in loro possesso (vedi il concetto inglese della en:plausible deniability).”

    http://www.villagevoice.com/books/0411,bklim,51856,10.html

    “Lev Grossman’s literary thriller Codex transcends the current vogue for the archaic—explicitly linking the 14th and 21st centuries by considering the respective, and not entirely dissimilar, powers of parchment and PlayStation. It’s an artful, populist, conceptually ambitious exercise in what Umberto Eco has labeled “postmodern medievalism” (a microgenre pretty much dominated by the Italian semiotician’s own The Name of the Rose and Monty Python and the Holy Grail). An addictive meditation on narrative addictions, the book toggles between the disconcertingly lifelike virtual environment of a state-of-the-art video game and an increasingly dreamlike dusty-stacks search for a lost, possibly apocryphal Chaucer-era manuscript.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: