As SS e as “Armas Secretas”

Após a tentativa de assassinato de 20 de Julho de 1944, Hitler passou a desconfiar da fidelidade do Exército. Gradualmente, começa a entregar poder às SS. Estas, que começaram por ser apenas uma “guarda” do regime, transformam-se num Estado dentro do Estado. Todas as contra-ofensivas passavam a incluir divisões Waffen SS como principal força de choque. Simultâneamente, as SS passam a receber o controlo quase exclusivo do planeamento, desenvolvimento e nalguns casos, mesmo da utilização das “armas secretas” (em que o caso mais paradigmático é o do Bachem Natter). É certo que as SS sempre tinham mantido uma presença nesta área, mas era até finais de 1944, uma presença fundamentalmente “policial”, mas a partir da nomeação do Gruppenfuhrer Dr. Heinz Kammler pelo próprio Reichsfuhrer SS Himmler para o cargo de director da produção de guerra secreta esta presença transformou-se em controlo directo e quase absoluto.

Mas o esperado aumento de eficiência com a transferência de quase tudo o que dizia às “armas secretas” para as SS não chegou a verificar-se. Embora as SS gozassem de condições ímpares: o controlo industrial e económico sobre toda a Alemanha, não foram capazes de fortalecer os laços entre os centros de investigação e a unidades de produção, além de que a transferência para o subsolo de muitas fábricas requereu mão-de-obra e meios que não eram fáceis de reunir depois da intensificação dos bombardeamentos aliados sobre a Alemanha. Mas a intransigência, os rigores ideológicos das SS não foram do agrado da maioria dos cientistas e os seus métodos desumanos não conseguiram aumentar a produção de “armas secretas” até aos níveis que Kammler gostaria. Kammler desculpar-se-ia a Himmler deste seu insucesso relativo justificando-se com a situação económica resultante do mau curso que a guerra estava a tomar e com a falta de equipamento, combustível e mão-de-obra especializada (a mão-de-obra escrava não-especializada abundava). Himmler aceitou estes argumentos escrevendo à margem do relatório de Kammler a frase Sehr gut (muito bem).

Anúncios
Categories: As "Armas Secretas" da Alemanha Nazi, Economia, História | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “As SS e as “Armas Secretas”

  1. A famosa “orquesta negra” tentou limpar o sarampo a Hitler, por perceber que este levava o país e as forças militares a uma ruína, mas o tipo teve sempre uma sorte quase… miraculosa… e safou-se sempre!

    Rui: o que se passa com a net? Isto ainda está mais parado do que em Agosto? hUM…

  2. muita gente só voltou de férias hoje… os hits de facto andam pelo mesmos níveis do começo de Agosto… é assim mesmo! Este pais pára em Agosto e o resto é conversa!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: