“Dharamsala Wireless Mesh”: A rede Wireless do governo tibetano no exílio

untitled.JPG

Estendendo-se ao longo da fronteira entre a Índia e o Tibete ocupado pela China está ser montada uma rede wireless por alguns reformados milionários de empresas .com e hackers do “Cult of the Dead Cow”. Usando material informático obsoleto noutros locais, estes hackers estão a auxiliar os exilados tibetanos a estabelecer uma rede sem fios capaz de oferecer serviços de dados e telefonia à comunidade tibetana no exílio. Designada como “Dharamsala Wireless Mesh” é descentralizada e mais rápida do que uma rede convencional por fios. Tentativas semelhantes para estabelecer redes comunitárias locais nos EUA foram travadas pelas empresas telefónicas americanas, só a Google é que conseguiu criar a sua rede WiFi e apenas em Mountain View na California… Estas barreiras não existem em Dharamsala, abrigo de cerca de sete mil refugiados tibetanos

Um dos maiores desafios que houve que vencer foi a feroz oposição dos… macacos locais. Segundo Ben-David, da organização: “os macacos estão em todo o lado. Frequentemente, vemos um enorme macaco, do tamanho de um gorila pendurado da antena, balouçando-se nela, comendo-a, tentando parti-la. Perdemos muitos cabos, mas agora usamos equipamento muito resistente de modo a que os macacos não o possam destruir.”

A rede está activa desde 2005, mas limitada ainda a escolas, escritórios governamentais e organizações não-lucrativas, devido ao baixo orçamento disponível. Contudo, e ironicamente, porque se trata de budistas de corrente tibetana… Houve necessidade de instalar um filtro anti-pornografia porque o acesso a sites pornográficos era tão frequente que estava a começar a “entupir” a rede…

Samdhong Rinpoche, o primeiro-ministro do governo tibetano no exílio, anunciou que o governo tibetano planeia lançar um canal de televisão de língua tibetana usando esta rede, acrescentado ainda, como monge que é: “Nada é independente. Tudo está relacionado e interdependente. Nós temos que nos conectar uns aos outros, e para nos conectarmos precisamos de comunicações. E para comunicarmos agora existem tremendas facilidades (através da tecnologia)… E isso é muito bom.” Samdhong traz sempre consigo mais de 300 volumes de textos religiosos em CD que seriam impossíveis de transportar em papel, muitos destes documentos foram salvos do Tibete ocupado e foram digitalizados antes que as autoridades de ocupação chinesas os pudessem destruir…

Entretanto, esta rede já foi atacada por piratas informáticos chineses que a conseguiram abater com um ataque DDOS durante algumas horas… Assim demonstrando que na China também se lê a revista Wired onde esta reportagem foi publicada originalmente…

Fonte: Revista Wired

Categories: Budismo, Ciência e Tecnologia, Defesa Nacional, Informática, Política Internacional, Política Nacional, Sociedade | 6 comentários

Navegação de artigos

6 thoughts on ““Dharamsala Wireless Mesh”: A rede Wireless do governo tibetano no exílio

  1. isto é que é verdadeiro serviço público, bom blogue.

  2. Tudo o que seja contra os nanicos parece-me bem! Free Tibet!

  3. caro “cidadão comum”: obrigado pelo incentivo!

  4. O cidadão comum disse uma grande verdade!

  5. obrigado, sá! sendo que de “serviço público” está o teu pp blog bem recheado, especialmente no que concerne à causa de defesa dos direitos dos animais…

  6. Eu subscrevo e assino por baixo o que disseram o Cidadão e e o Sá!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: