RepórterGrunho: O SupraSumo da Decoração de Varandas

image_00106.jpg

Este belo exemplo de como (não) se deve decorar uma varanda está exposto num apartamento perto da estação da CP de Roma-Areeiro… Repare-se que o proprietário do último andar instalou um aparelho de ar condicionado, mas que tem um problema (comum na zona) que é o da actividade defecatória intensa da comunidade pombalina que reside na região… A sua “solução” foi a de tapar o bordo superior do aparelho de Ar Condicionado com sacos plásticos do Continente e pendurar 17 (dezassete) outros sacos de plástico na corda de modo a dissuadir a pombalhada de se demorar na sua varanda.

Não sei se é eficaz… Mas que dá um aspecto danado… Isso dá!

Categories: RepórterGrunho | 11 comentários

Navegação de artigos

11 thoughts on “RepórterGrunho: O SupraSumo da Decoração de Varandas

  1. o sentido de “desenrasca” à boa maneira portuguesa. E sentido estético, há pessoas que não sabem o que seja!
    Jinhos

  2. Essa arquitectura é de fugir!!!!!! não queria morar nesse prédio

  3. arquitecura? estética? que es esso?

  4. Esta mania dos portugueses de pendurar coisas nas varandas ( roupa inclusivé) deixa-me louca!

  5. Rui,
    a Av de Roma deixou de ser “chic” a partir deste momento…

  6. isso da cagada dos pombos lembra-me a Assembleia da Republica

  7. Pombos=ratos com asas – odeio.

    O elemento decorativo é um must, hi,hi,hi

  8. É espantoso como o iluminado decorador conseguiu transformar uma banal e feia varanda, num espaço cheio de estilo e bom gosto. 😀 😀

  9. Nada contra pombos, mas que são nojentos não há dúvidas. Quanto ao designer arquitetônico na fachada do edifício, ora, existem alternativas que poderiam ser apreciada pelos inquilinos, entre as quais a proibição destes tipos de ações. Melhor ainda “lei de Condomínios”…. Olha eu vou chamar o síndico!
    Abraços !

  10. ana: e quando houve aquela moda dos sacos de plástico com água para “assustar as moscas”?! Isso sim… Bateu todos os limites da razoabilidade…

    hammer: aquilo não é bem avenida de roma, o que não quer dizer nada, pq mesmo ao meu lado tenho uma varanda onde alguém colocou uma banheira e anda lá a plantar coisas (será que é aquilo…?!)

    alex: pois é… essa é uma imagem que fica… sobretudo para aqueles deputados que dormem, que faltam, e que não produzem nenhum trabalho legislativo. Pq sempre há uns quantos (poucas dezenas) que levam com o trabalho todo…

    eva: e os pombos são uma praga que não pára de aumentar em Lisboa! Faltam mais actividade por parte da CML, e mais colaboração por parte de muitos lisboetas que os continuam a alimentar…

    outsider: é como eu dizia: um exemplo claro de como NÃO decorar uma varanda… Neste contexto, é coisa de génio, mesmo!

    luiz: são nojentos pois e tenho quatro cagadas no meu honda a provar isso mesmo. defecadas minutos depois da lavagem do dito, diga-se…

  11. petraev

    yup..mas sendo sacos com ou sem água, parece uma espécie de moda.. 🙄 no algarve então..é a loucuuuuura 😯

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: