Daily Archives: 2006/06/07

O ambicioso regresso russo à Lua: Um Lunar Orbiter, Uma Estação Polar e 12 sondas espalhadas pela superfície lunar

A Rússia, outrora um dos intervenientes mais activos no nosso satélite, depois de mais de trinta anos de abandono prepara o regresso à Lua.

O projecto lunar russo, actualmente em fase de desenho, inclui um "Luna Orbiter" e vai colocar 13 sondas em várias locais da superfície lunar, entre estes a Rússia incluirá duas sondas com capacidade para penetrar na superfície lunar perto dos locais das alunagens americanas das Apollo 11 e Apollo 12 de modo a recolher dados para complementar os elementos recolhidos pelas missões americanas com dados sobre o subsolo dessas regiões lunares.

A mesma missão deverá também enviar 10 penetradores passivos de alta velocidade contra a superfície lunar de modo a permitir o desenho de um mapa sísmico do nosso satélite com o objectivo de esclarecer algumas questões referentes à origem da Lua.

O "Lunar Orbiter" que enviará esta densa teia de sondas e penetradores, cumprida esta parte da sua missão irá então proceder a uma aterragem na Lua, no Pólo Sul lunar, para proceder a busca de água congelada nas crateras que nessa região estão permanentemente protegidas da luz solar.

O lançamento desta ambiciosa missão lunar russa deverá ter lugar em 2012.

Esta missão será precedida em 2009 pelo lançado de uma missão robótica russa à lua marciana Phobos para recolha e envio para Terra de uma amostra do solo desta estranha lua marciana (já houve quem defendesse a sua origem artificial…)

Em suma, a missão lunar russa irá transportar três tipos distintos de sistemas: 10 High-Speed Penetrators (HSPs), 2 Penetrator/Landers (PLs) e uma Polar Station (PS).

Cada um dos 10 HSPs terá um sismómetro, depois de 4 dias do lançamento uma secção da nave-mãe será largada e voará sózinha até à Lua. Quando estiver perto do satélite, entra em rotação (20 RPM) e lança as primeiras 5 HSPs. Os HSPs, com a mesma forma de mísseis, sem aletas aerodinâmicas voam então em formação até à superfície lunar. Começam então a espalhar-se, seguidas de perto do lançador ainda com 5 HSPs, as quais são depois lançadas. Neste momento, haverá 12 veículos russos distintos em órbita lunar… Os 10 HSPs, o transportador vazio de HSPs e a nave-mãe.

Com todas as HSPs largadas, a nave-mãe continua a sua caminhada para a Lua e larga então os dois Penetradores de precisão. Estes transportam sensores de precisão e terão foguetes de travagem de combustível sólido

Finalmente livre de toda a sua carga, a nave-mãe prossegue então para uma órbita polar com a sua "Polar Station" que será colocada suavemente sobre a superfície lunar graças ao uso de um foguete de travagem e um saco insuflável. Esta estação lunar vai conter vária instrumentação como o espectómetro de massa e um espectómetro de neutrões, para além de mais um sismómetro de alta sensibilidade. Toda esta instrumentação terá como objectivo determinar a presença de gelo nos arredores da estação.

Todos os dados enviados por esta constelação de sondas e da estação lunar serão enviados para o "Lunar Orbiter" e enviados de volta para a Terra.

 

Fonte: http://www.spaceref.com/news/viewnews.html?id=1131

Categories: SpaceNewsPt | 2 comentários

Quid 37: Qual é o nome deste aparelho alemão?

hhhhr.jpg

Categories: LOST (Perdidos), Quids | 3 comentários

História do Futuro, vol. II, e Clavis Prophetarum, Padre António Vieira (Capítulo I)

“Entrando a tratar do Quinto Império do Mundo (grande assunto deste nosso pequeno trabalho) para que procedamos com a distinção e clareza tão necessária em toda a história e muito mais neste gênero, a primeira cousa que se oferece para averiguar e saber é que impérios tenham sido ou hajam de ser os outros quatro, em respeito ou suposição dos quais este novo de que falamos se chama Quinto. Porque sem recorrer à memória dos tempos passados, e pondo somente os olhos no mundo presente, conhecemos hoje nele muito maior número de impérios. Na Ásia, o vastíssimo Império da China, o dos Tártaros, o do Persa, o do Mogor; na África, o da Etiópia; na Europa, o de Alemanha, em que sem a grandeza se continua o nome, e o de Espanha, em que sem o nome, posto que arruinada e combatida, se sustenta a grandeza; e em todas estas três partes do Mundo o violento Império dos Turcos, tão estendido, tão unido, tão poderoso e formidável. Havendo pois ainda nesta nossa idade tantos impérios, e sendo tantos mais os de nações bárbaras e políticas que em diversos tempos do Mundo se têm levantado e caído, com razão se deve duvidar e desejar saber a causa pôr que este nosso Império que prometemos recebe o numero de Quinto, e quais sejam em ordem os outros quatro que lhe deram este lugar ou este nome. Ao que respondemos breve e facilmente que este modo de contar não é nosso nem de algum outro historiador ou autor humano, senão fundado e tirado das Escrituras divinas, cuja história profética, sem fazer caso de muitos e grandes impérios que floresceram e haviam de florescer em vários tempos e lugares do Mundo, só trata do primeiro que se começou e levantou nele, e dos que em continuada sucessão se lhe foram seguindo até o tempo presente, os quais em espaço quase de quatro mil anos têm sido com este quatro. Esta sucessão e seu princípio foi desta maneira.”

Categories: Movimento Internacional Lusófono | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy