Daily Archives: 2006/06/02

“Construir um reactor em Portugal pode contribuir com 15% para a produção de electricidade do País – 15% de 25%, o que resolve apenas 4% do problema energético.”

Entrevista a Nuno Ribeiro da Silva, Revista Visão de 4 de Maio de 2006

“Construir um reactor em Portugal pode contribuir com 15% para a produção de electricidade do País – 15% de 25%, o que resolve apenas 4% do problema energético.”

Espera lá! Alguém se lembram daquelas manchetes onde os promotores do projecto defendiam que uma central poderia bastar para metade do consumo eléctrico nacional? E de como todos os Media embarcaram então cegamente neste discurso, até que depois, após se terem feito ouvir as vozes dos especialistas essa proporção acabou por cair no esquecimento?…

Francamente, por 4% não compensa o risco… Especialmente tratando-se de tecnologia importada, onde não existe Know-How nacional e onde nem sequer temos estruturas para armazenas os detritos radioactivos resultantes do processo… Os reactores de hoje são muito seguros, mas é impossível garantir 100% de segurança… Especialmente numa área onde o mais pequeno acidente pode ter consequências extremamente gravosas…

Não, decidamente, não. Com estes números passo das fileiras de defensor do Nuclear, para as do campo oposto: Nuclear Não Obrigado! Sobretudo não, com esses Benefícios que não compensam os Riscos improváveis, mas presentes.

Categories: Economia, Política Internacional, Política Nacional, Websites | 5 comentários

A selecção da forma da próxima Reencarnação

A escolha da forma que se assume no próximo renascimento depende dos actos praticados nas vidas anteriores, e não somente daqueles que foram praticados na última vida. Este processo é conhecido no Budismo como "Lei Kármica" (Karma=Acção).

O conceito de "Karma" confere ao Budismo uma vantagem sobre a maioria dos restantes sistemas religiosos. Ele permite-lhe explicar o sempre difícil conceito do "sofrimento dos inocentes", com o qual ainda recentemente Bento XVI se teve de debater quando visitou o campo de Auschwitz. No âmbito do conceito de Samsara e de Karma, se uma criança nasceu e vive em sofrimento é porque carregava em si, a "carga kármica" das suas vidas passadas. Inocente em si, carregava as penas de vidas passadas. Assim, todo o Sofrimento é consequência de actos negativos ou egocêntricos realizados em vidas passadas. Toda a Dor é consequência da Negatividade passada, próxima ou remota, e tudo o que podemos fazer para anular essa Negatividade passada é cumprir tantos Actos Positivos quantos os possíveis para procurar um renascimento futuro menos infeliz, ou, na melhor das hipóteses um renascimento que nos permita sair deste ciclo eterno de morte e nascimento, e abandonar o Samsara, encontrando e penetrando ou incorporando o próprio espírito de Buda, cuja potencia habita sempre em cada um de nós, aguardando apenas pelo momento certo para despertar ou alcançar a Iluminação.

Bibliografia:
Introdução ao Budismo, Dennis Gira
O Budismo Tibetano, Dalai Lama
Quem é o Buda? Sangharakshita
Breve História do Budismo, Andrew Skilton
Psicologia e Religião Oriental, C. G. Jung

Categories: Budismo, Política Nacional | 1 Comentário

Porque dei 9 e não 10 pontos ao pacote governamental de “Liberalização do Sector Farmacêutico”

A apresentação do pacote de "Liberalização do Sector Farmacêutico" já mereceu uma entrada positiva na nova página deste Blog designada como "Barómetro Socrático" (+9 pontos). Assim se vê, como concordo basicamente com o pacote.

O conjunto de medidas propostas pelo Governo vai aumentar o número de farmácias e o seu horário de funcionamento. Paralelamente, nos hospitais públicos, teremos farmácias a funcionar por 24 Horas; cessarão os preços fixos de medicamento; poder-se-á adquirir medicamentos através da Internet e possibilitar-se-á a venda em unidose. Todas estas medidas são positivas para o Estado e para os Utentes devendo por isso ser aplaudidas e foi por isso que mereceram os tais nove pontos que lhes atribuí…

Mas não lhe dei dez pontos, porque de fora deste pacote reformista ficou ainda a estranhíssima limitação da distância mínima entre farmácias e de capitação populacional mínima em cada Concelho. Estas cedências corporativas ao Império da ANF continuam a prejudicar os utentes… Por exemplo, é incompreensível porque é que vivendo eu na avenida de Roma, em Lisboa, tenha que deslocar-me uns bons 700 metros até à farmácia de Serviço que se encontra no 16-B da Estados Unidos da América, passando por várias farmácias que estão sempre fechadas e que nunca se encontram de serviço. Eu posso andar, mas e os idosos que vivem em grande número nestas avenidas lisboetas? E que não conduzem? Vão de Táxi?

Categories: Política Internacional, Política Nacional | 1 Comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy