O “Código da Vinci”: “A Madona dos Rochedos” de Leonardo da Vinci

 A Madona dos Rochedos

O anagrama "tão negra é a mentira do Homem" acaba por levar Sophie Marceau e Robert Langdon até ao quadro de Leonardo da Vinci conhecido como "A Madona dos Rochedos, atrás do qual está a chave que leva ao cofre onde se esconde o Criptex.

Este interessante e quadro de Leonardo retrata a Virgem Maria e Jesus menino ao lado de João, o Baptista, então ainda criança. A cena é acompanhada pelo Arcanjo Uriel, geralmente associado a João Baptista.

A cena representada no quadro pretende figurar um episódio que ainda que não conste da narrativa bíblica era considerada como aceite pela tradição cristã da época: a lenda da Sagrada Família abrigando-se numa gruta no Egipto aquando da fuga da perseguição de Herodes, e encontram aí João Baptista e Uriel, o Arcanjo encarregue da sua protecção.

O ponto mais fascinante desta obra é o de saber qual das duas crianças representa efectivamente Jesus. Normalmente, assume-se que que a criança que dá a benção é Jesus, enquanto que aquela que a recebe é João Baptista, colocando um acima do outro. E de facto, essa interpretação é reforçada pela segunda versão do quadro, pintada por Leonardo posteriormente, onde a criança ao lado direito de de Maria segura uma longa cruz de cana de madeira, um símbolo que surge com João no quadro "O Baptismo de Jesus" de que já aqui falámos. Contudo, a maioria dos investigadores são de opinião que essa cruz é um acrescento posterior, e não pertence à mão de Leonardo… Sendo uma éspecie de tentativa de aumentar a ortodoxia do quadro…

Na verdade, parece mais certo que a criança que reza seja Jesus, uma vez que é esta que está mais perto de Maria, sua mãe, que a afaga e protegé com o corpo… Assim, seria João, a criança mais afastada do par e aquela que benze a primeira.

Se assim fosse, João seria representado aqui num papel mais importante assumindo o título de "iniciador de Jesus".

Prince e Picknet, os autores da obra que inspirou o "Código da Vinci": "O Santo Graal, Sangue Real" são de opinião que esta obra se liga à tradição templária de venerar João sobre Jesus… O que não conhece grandes bases, mas que tem alguns fios de plausibilidade… Certo é que existem diversas outras pequenas "anomalias" no quadro… Desde Uriel que aponta para o pescoço de "João"…. O tal que seria cortado por Herodes, anos mais tarde…

A heterodoxia do quadro causou problemas a Leonardo, que viria a Confraria que encomendou o quadro a rejeitá-lo por causa da ausência de referências cristãs no mesmo e, de factro, Leonardo pintaria uma segunda versão, expurgada dos elementos mais estranhos, e onde por exemplo, Uriel já não apontava para o pescoço de João, (o que signifacava que era este o representado no primeiro quadro).

A existência de uma mensagem oculta na obra pictórica de Leonardo da Vinci s um dos pontos abordados por Dan Brown que mais interesse e bases apresenta… Essa mensagem existe em praticamente todas as obras do pintor e aponta efectivamente para uma forma de cristianismo profundamente ligada ao culto de João Baptista…

 

Fontes:

"O Código da Vinci Descodificado": Simon Cox

"O Segrado dos Templários" Lynn Picknett e Clive Prince

"A Verdadeira História dos Templários" Michel Lamy

"O Sangue de Cristo e o Santo Graal" de Michael Baigent, Richard Leigh e Henry Linclon

Categories: Mitos e Mistérios, O Código da Vinci | 10 comentários

Navegação de artigos

10 thoughts on “O “Código da Vinci”: “A Madona dos Rochedos” de Leonardo da Vinci

  1. Porque perde tempo a falar de um péssimo livro vertido num ainda mais idiota filme??

  2. pq pode servir de pretexto para aprender algo que não se sabe…

  3. e por isso gosto de cá vir…
    Abraços

  4. [mini-spam]

    — O Multi-Culturalismo Local ( ao nível de cada cidade )… produz… um Mono-Culturalismo Global: TODAS ao cidades irão ser dominadas demograficamente pelos Povos( Raças ) de maior rendimento demográfico.
    — Pelo contrário, o Mono-Culturalismo Local ( a existência de Reservas Naturais de Povos Nativos )… produz… um Multi-Culturalismo Global: TODOS os Povos Nativos ( inclusive os de menor rendimento demográfico… ) vão poder ter o SEU espaço no Planeta.

    —–>>> Só os OTÁRIOS é que ainda não perceberam isto:
    -> o facto do Monte de Bandalhos ( a Maioria dos europeus -> vulgo Parasita Branco ) promover o Multi-Culturalismo [ Local!!! ]… é tão somente… uma ARTIMANHA BRANQUEADORA —> na realidade, a Teoria do Multi-Culturalismo [ Local ] produz um efeito curioso: a Ocupação da Europa por outros Povos( Raças ) é considerada um ‘Processo Absolutamente Natural’… e não… o resultado da actuação de um Bando de Parasitas… que pretendem andar no Planeta a Curtir À CUSTA DOS OUTROS:

    —>> Exemplo 1: O Parasita Branco ( a Maioria dos europeus… ) pretende andar no Planeta a Curtir a abundância de mão-de-obra Servil…… APESAR DE… o Parasita Branco nem sequer constituir uma Sociedade aonde se procede à Renovação Demográfica!
    —>> Exemplo 2: O Parasita Branco ( a Maioria dos europeus… ) pretende andar no Planeta a Curtir a existência de alguém que pague as Pensões de Reforma…… APESAR DE… o Parasita Branco nem sequer constituir uma Sociedade aonde se procede à Renovação Demográfica!

    —>>> É necessário combater a Ditadura do Monte de Bandalhos ( vulgo Parasita Branco -> a Maioria dos europeus )… ou seja… é necessário reivindicar o LEGÍTIMO Direito ao Separatismo!!!
    SEPARATISMO-50
    [ A constituição de Espaços Reserva Natural de Povos Nativos ]

  5. Maddix

    Boas,

    Caro Rui Martins, sabe como descobri o seu blog? “Googlando” as palavras “port of gral” ou algo assim parecido. Isto tudo porque soube que foi lançado um livro de um autor português que aborda os assuntos anteriormente lançados por Dan Brown. Porém, ainda não consegui descobrir nem o nome do autor, nem o nome do livro.

    Será que dispõe dessa informação e também, blogs, sites “não-americanizados” (ou seja, minimamente credíveis) que tratem deste assunto?

    Obrigado e parabéns pelo blog,

    Hugo Luz

  6. Caro Pvnam: infelizmente, o seu discurso é tão incompreensível como a sua grafia… e se a frase “facto do Monte de Bandalhos ( a Maioria dos europeus -> vulgo Parasita Branco ) promover o Multi-Culturalismo [ Local!!! ]… é tão somente… uma ARTIMANHA BRANQUEADORA” se referir ao tipo de Multiculturalismo que defendo no “Movimento Quintano” então chega a abeirar-se do “racismo branco”. Nunca se deve julgar ninguém pela sua raça… Por exemplo, você presume que eu sou “Branco” (Caucasiano), mas serei?… Não me julgue pela fotografia do prof. Steiner (do Corto Maltese)… Na minha família corre sangue negro, nomeadamente na quarta geração, onde descendo dos “negritos do Sado”, descendentes dos mouros “cristianizados” do Alentejo ou dos primeiros escravos negros trazidos pela Expansão para o Alentejo no século XVI…

    Hugo Luz: Penso que seja um livro chamado “Porto do Graal” da Ésquilo do grande mestre Lima de Freitas. É um livro excelente, moderado (raro neste temas…) e que reflecte a grande erudição do autor. Sendo muito recente, deve encontrá-lo com facilidade nas livrarias.

  7. carolina

    vc é incrivel

  8. DTavares

    Adorei… o livro e esta página 🙂

    Estava fazendo um trabalho escolar sobre o livro «o codigo da vinci» e nem sabe o jeito que me fez!!!!

    Obrigado mesmo!!!!!

    =)

  9. vcs são malucos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  10. Kelson Nunes / Universidade do Estado do Amazonas

    Parabens meu caro colega, seu artigo foi de fundamental importancia para o meu projeto, graças a ele eu pude aprofundar mais a minha tese… continue assim meu caro!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: