Da Doentia Dependência do Petróleo

Entrevista da Visão de 4 de Maio de 2006 a Nuno Ribeiro da Silva:

"O aumento do preço do petróleo cria pressão sobre os preços, os bancos centrais aumentam as taxas de juro para controlar a inflação, o aumento dos juros aumenta o custo do dinheiro, o custo do dinheiro gera diminuição de investimento, o que vai significar menos oferta de emprego. Se quisermos continuar, menos emprego significa menos poder de compra, menos consumo, menos procura interna, etc. Este é o ciclo infernal, vicioso, que ocorreu durante os choques petrolíferos de 1973 e 1979."

É impossível descrever de modo mais sucinto e claro o ponto até que as economias actuais estão enredadas nessa teia que é formada pelo Petróleo… Na raíz de todo o processo económico, a sua dependência, e sobretudo, a eliminação ou redução da mesma devia ser a prioridade número um para qualquer governo de qualquer país e sobretudo para um país como Portugal que não produz nenhum petróleo e cuja economia está tão dependente da evolução da conjuntura internacional…

Em vez da obsessão pelo Deficit, devíamos ter a obsessão pelo Petróleo. O Imposto Automóvel devia ser reduzido drásticamente sobre os veículos com menor consumo (híbridos, gpl e eléctricos) compensando o Orçamento desta descida com uma subida proporcional dos veículos de mais alta cilindrada. O Estado devia forçar à instalação de limitadores de velocidade em todos os veículos matriculados em Portugal… Isso reduziria a sinistralidade e também o consumo de combustível… O investimento das empresas e dos particulares em fontes autónomas de energia devia ser alvo de reduções fiscais drásticas… Mais uma vez podia-se recuperar, penalizando as empresas e particulares que não realizassem esse investimento com um aumento da taxa de IRC e de IRS… As empresas pretrolíferas deviam ser obrigadas – por Lei – a devolveram parte dos seus lucros faraónicos à investigação de fontes de energia alternativas e a reinvestirem parte destes em centrais alternativas…. Os preços ao consumidor deveriam ser escalonados, penalizando os exageros de consumo privado, mas tendo sempre em conta os rendimentos e a dimensão da família…. Muito se pode fazer, a custo praticamente zero… Mas não se faz. Porque o Lobby das Petrolíferas é muito forte e porque interessa ao próprio Estado que os preços se mantenham altos… É que em tempos de aperto orçamental o crescimento das verbas do ISP tem dado mesmo muito… Jeito!

Anúncios
Categories: A Escrita Cónia, Sociedade Portuguesa | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Da Doentia Dependência do Petróleo

  1. Acho que não faz muito sentido aumentar as taxas de juro por causa do aumento do preço do petróleo. Este encoarecimento do factor produtivo energético significa uma transferência de recursos dos países não produtores para os produtores (se bem que estes também enfrentam um aumento do custo de exploração por força da utilização de reservas de menor acessibilidade), e só é inflacionista por causa disso.

  2. Pingback: eman123

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: