Daily Archives: 2006/05/16

O Sistema “Judicial” Afegão

Os tribunais da nova "democracia" afegã são os piores do mundo… Durante um julgamento recente – assistido por jornalistas ocidentais – o juíx interrompia frequentemente a sessão para conversar pelo telemóvel e para fumar cigarros à janela. No mesmo julgamento, o advogado de defesa desculpava-se do seu mau desempenho porque "lia mal".

 

O sistema é extremamente corrupto. Os juízes ganham apenas 60 dólares por mês, o que é muito menos que a renda de um apartamento médio em Kabul. Além de corrupta, a Justiça é também muito ineficiente dado que a maioria dos juízes são apenas clérigos islâmicos sem qualquer formação judicial e um quase total desconhecimento das leis seculares. Alguns são praticamente ileterados. A ajudar tudo isto temos uma força policial muito incompetente e fortemente concentrada nas etnias do norte.

 

Sabem quem foi responsável pela "reestruturação" da Justiça Afegã depois da queda do Regime Talibã? A Itália… Exacto, os autores do sistema judicial mais eficaz do Ocidente, ou… Será que não?

 

Este clima favorece a instauração da Sharia, ou Lei Islâmica no mesmo país que ainda há pouco era governado pelos clérigos islâmicos talibãs, um exacto regresso às origens que destrói as poucas vantagens que resultaram da queda desse regime. Enquanto que os campos estâo nas mãos dos Senhores da Guerra locais que retiram grandes lucros do cultivo e comercialização do ópio, a capital (único ponto do país sob controlo governamental directo) vegeta num clima de corrupção e desnorte crescente. Enquanto Karkai se passeia com os seus fatos tradicionais pelas chancelarias do mundo, o seu povo sobrevive num clima de pobreza, desemprego e casos generalizado.

 

Enfim, estâo criadas todas as condicionantes para que os Talibãs regressem. E desta vez, não haverá nenhuma "aliança do Norte" para combater no terreno pelos americanos e nem estes terão forças bastantes para reconquistar o Afeganistão, atolados como estão no pântano iraquiano…

Categories: Política Internacional, Sociedade | 2 comentários

Sobre a Rendição do Estado perante as forças mafiosas do PCC em São Paulo

Segundo o prestigiado jornal paulista Folha de São Paulo:

"A cúpula do PCC (Primeiro Comando da Capital) deu ordem ontem para cessar os atentados e rebeliões em São Paulo, após dois dias de negociações com representantes do governo do Estado.
A Folha apurou que, por telefone celular, líderes da facção criminosa determinaram a presos e membros do PCC do lado de fora das cadeias que interrompessem a onda de violência."
(…) Segundo o que a Folha apurou, o preso Orlando Mota Júnior, 34, o Macarrão, foi um dos principais interlocutores do governo. Ele e outros líderes do PCC deram a ordem de cessar os atentados.
Nas conversas com representantes da Secretaria da Administração Penitenciária, a facção condicionou o fim dos ataques a benefícios a presos transferidos para a Penitenciária 2 de Presidente Venceslau (620 km de SP) e à não entrada da Tropa de Choque da PM nos presídios rebelados. Na quinta-feira, 765 detentos -todos membros do PCC- foram levados para a penitenciária.
Na pauta estava o banho de sol. Os presos estão trancafiados, por medida de segurança, desde a transferência. O PCC pediu que os presos levados a Presidente Venceslau não sejam submetidos ao regime de observação.
Nesse sistema, usado para quem chega a uma nova penitenciária, os detentos ficam trancados e não podem receber visitas ou advogados por um período de até 30 dias. Eles alegam que são "piolhos" (presos veteranos) e não cometeram infrações no sistema para justificar a punição.
Houve outras reivindicações, mais ousadas. Entre elas, segundo agentes penitenciários, está o pedido de visita íntima e de televisores no RDD (Regime Disciplinar Diferenciado). O sistema mais rígido proíbe esses dois benefícios."

O governo estadual de São Paulo negou, claro… Mas o que havia de fazer? Se estas negociações tiveram mesmo lugar então representam um rendição do Estado de Direito perante um grupo de mafioso. Um grupo de mafiosos que controla um exército de milhares de "soldados" mais de 300 mil votos que consegue que o governo eleito negocieie de par para par, lado a lado, consegue deste o reconheciento não já da sua existência mas da sua própria legitimidade.

Quando o Estado concede e entrega concessões a um grupo mafioso, entrega nas suas mãos a chave para futuras reinvidicações, cada vez mais exigentes e amplas e coloca toda a população que o elegeu nas mãos desses mafiosos sanguinários e impunes.

Os acontecimentos de São Paulo revestem-se por isto de uma gravidade extrema. Não por causa da escala das revoltas das prisões e dos ataques a polícias e esquadras, que só por si foi tão grave como um "dia mau" no Iraque (o número médio de mortos foi claramente superior), mas pelo seu desfecho: o Estado rendeu-se e negociou com os bandidos.

Dias negros correm no nosso irmão de Além-Mar… E em cada dia assim, fica mais longe o sonho da refundação do "Quinto Império" de Agostinho da Silva e António Vieira…

Categories: Política Internacional, Sociedade | 7 comentários

Os Naxalitas da União Indiana

Embora se desconheça praticamente a sua existência no Ocidente, existe na União Indiana um activo e crescente movimento comunista maoísta que durante quase 40 anos tem mantido uma oposição constante e determinada ao governo central… São os Naxalitas. De ínicio, muito activos nos estados de Oeste Bengala e Andhra, nos últimos 4 anos, os naxalitas têm-se mostrado capazes de expandir as áreas rurais que têm sob controlo e chegaram mesmo a instituir "administrações locais" em áreas "libertadas" em vários Estados da União Indiana. A sucessão de erros políticos por parte dos governos dos Estados e do próprio governo central, tem-lhes concedido espaço de manobra e como sinal da sua crescente actividade, só no ano passado mais de 900 pessoas perderam a vida em combates ou incidentes entre forças governamentais e naxalitas.

O impacto a actividade dos naxalitas na economia indiana é desconhecido… Mas sabe-se que a sua actividade em regiões onde se extrai bauxite tem afectado a sua produção e estima-se que todos os anos se percam mais 40 biliöes de USDs em ataques contra oiperações de manutenção e construção rodoviária.

O termo "naxalita" vem de Naxalbari, uma pequena aldeia do Estado de Bengala Ocidental onde o movimento foi fundado em 1967. Quase eliminados nessa época, o naxalitas ressurgiram na década de 80 como o "People's War Group" (PWC) e, mais tarde surgiria o "Maoist Communist Centre". Estes dois movimentos fundir-se-iam em 2004 e criariam laços com o movimento maoísta nepaês, que combate com sucesso o governo central…

Actualmente, sete Estados do Oriente da Índia têm uma forte presença naxalita, especialmente nas zonas rurais e a área controlada pelos maoísta não pára de crescer…

Parece que existem mais "Índias" do que a Globalização e a ideia da Índia como o gigante das TI do futuro nos pretende fazer crer…

Categories: Política Internacional, Sociedade | 3 comentários

Quid 28: Como se chamava este filósofo chinês?

ghgh.jpg

Categories: LOST (Perdidos), Quids | 10 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade