Daily Archives: 2006/05/12

A “mediatização” da política espacial americana e a “ameaça” chinesa

Os políticos americanos começam a ficar preocupados… Depois da China ter colocado dois veículos espaciais tripulados em órbita e tendo um terceiro planeado para 2008, assim como a colocação de um laboratório espacial tripulado, a NASA começa a ter um verdadeiro competidor no Espaço… Os planos da China para visitar a Lua em 2017 agravam essa preocupação e daí a aprovação de 5 biliões de USDs adicionais para acelerar esse regresso.

 

O robot chinês que andará pelo solo lunar em 2017 foi o ponto que mais incomodou os políticos americanos, pela projecção mediática que trarão as imagens telvisivas emitidas pelo robot navegando pelo Mar da Tranquilidade.

 

Mais uma vez, a política espacial americana não segue princípios científicos (como devia), mas políticos e mediáticos. Enquanto que a China e a Europa mantêm os seus planos cuidadosos e bem delineados, sempre com objectivos claros e uma agenda bem definida, os EUA deixam-se manipular e alteram os seus planos em função de conjunturas mediáticas e políticas…

 

E a dimensão da "ameaça chinesa" no Espaço é muito exagerada… Por muitas imagens que a China envie da Lua, o seu programa espacial continua a gastar num ano o mesmo que a NASA gasta num único lançamento do Shuttle…

 

 

Anúncios
Categories: SpaceNewsPt | 1 Comentário

Carmona Rodrigues: “Como é bom ter uma sirene dentro do meu Audi: Ti-Nó-Ni! Ti-Nó-Ni!”

Eis uma cópia de um mail que enviei para a Polícia Municipal e para a PSP. Acham que vou ter resposta?

Aceitam-se palpites… 

"Bom Dia,

Hoje de manhã, pelas 9:30 na rotunda em que termina o prolongamento da Av. dos Estados Unidos da América (Lisboa) encontrei um Audi negro topo-de-gama, conduzido pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa que para protestar contra um outro veículo que se colocou precipitadamente à sua frente ligou uma sirene com sonoriedade idêntica às usadas pela polícia.

Coloco assim duas questões:

1. O veículo em questão pode utilizar uma sirene deste género?

2. O uso da dita sirene na dita circunstância foi correcto?

Obrigado,

Rui Martins."

Categories: A Escrita Cónia, Sociedade Portuguesa | 7 comentários

Sobre a chegada de brasileiros a Vila de Rei e o problema demográfico português

O Jornal "Público" de 5 de Maio traz uma extensa reportagem sobre a chegada a Portugal de famílias brasileiras que serão instaladas no interior do país, uma medida promovida pela Câmara municipal de Vila de Rei e que pretende combater a desertificação que assola esta pequena cidade do interior, à semelhança de tantas outras…

Portugal tem efectivamente um problema demográfico entre mãos. Muito mais grave que qualquer crise económica, o nosso recuo demográfico será grave no litoral e nos grandes centros urbanos daqui a 20 anos, mas já é gravíssimo no interior… Urge assim tomar rápidamente medidas que combatam este ermamento do Interior, e imediatamente.

Vários munícipios já começaram a agir, concedendo subsídios de vários géneros para manterem ou atrairem população, e nesse grupo destacava-se a Câmara Municipal do Fundão. Aqui, o município manteve até 2005 um programa de apoios financeiros para casamentos, de 2000 euros, com obrigatoriedade de ficaram pelo menos cinco anos no espaço do concelho e um incentivo à natalidade de 1000 euros. Contudo, a Câmara foi obrigada a suspender a medida por causa de um parecer negativo do IGAT, que considerou estes incentivos "ilegais", dado que se exerciam numa esfera que competia ao Estado central…

Deixa ver se percebo.

O Estado central é incompetente, e recusa encetar um conjunto de medidas que mantenham ou atraiam população para o interior (o meu uso da exoressão "ermamento", não é inocente…), e pune os munícipios que tomem o lugar onde o Estado central devia estar?

Caramba! Se não fazem, deixem ao menos os outros fazer! Se a culpa está no quadro legal, alterem-no, se a culpa está na interpretação do mesmo, feita pelos inspectores do IGAT, corrijam-nos. Mas, sobretudo, não deixem esvaziar o vero coração da portugalidade: o Interior.

E são notícias destas que reforçam (é possível?) a minha convicação de que Portugal devia ser tornado numa entidade confederativa de munícipios semi-independentes, que cativassem a maioria dos impostos cobrados localmente, e recebessem verbas adicionais do Estado central, mas que detivessem localmente todas as competências do Estado central, menos a Diplomacia e a Defesa… Seria a tal "federação de municípios independentes" de que falava Agostinho, a única entidade capaz de fazer devolver ao interior português a vitalidade que lhe foi roubada pela tercialização da economia portuguesa e pelo seu papa que hoje ocupa a cadeira de S. Bento…

Categories: Política Internacional, Política Nacional | 5 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade