Daily Archives: 2006/04/30

Ainda não foi desta que levámos com um cometa: Sobre a possibilidade do cometa cometa 73P/Schwassmann-Wachmann 3 atingir a Terra

Embora percorra a Internet com muito vigor um rumor segundo o qual um fragmento do cometa 73P/Schwassmann-Wachmann 3 vai atingir a Terra e provocar uma catástrofe global e uma extinção em massa, a NASA desmentiu a veracidade destes rumores numa declaração publicada a 27 de Abril, afirmando que nenhum dos mais de 40 fragmentos coloca qualquer ameaça à Terra.

Segundo afirmou Donald Yeomans gestor do programa Near-Earth Object (NEO) da NASA:"We are very well acquainted with the trajectory of Comet 73P Schwassmann-Wachmann 3. There is absolutely no danger to people on the ground or the inhabitants of the International Space Station, as the main body of the object and any pieces from the breakup will pass many millions of miles beyond the Earth."

Bem, parece que ainda não foi desta… Mas para quando a criação de um sistema multinacional permanente de vigilância global que cubra todo o firmamento (tal coisa ainda não existe)?

Para quando a instalação de um sistema reactivo (existem diversas propostas concretas) permanente que defenda a Terra e as criaturas que nela vivem da maior ameaça de todas: a de um Impacto de um Objecto Celeste (cometa ou meteorito)?

Como demonstra este – felizmente inócuo – caso: estes acontecimentos podem tombar sobre as nossas cabeças (literalmente) com um aviso de… menos de um mês!

 

Fonte: NASA

Anúncios
Categories: SpaceNewsPt | 11 comentários

Existem alternativas a este “Pensamento Único”?

Depois de ler o Post "Sugestão da Semana" do Véu da Inocência, em que cita a determinado ponto a frase:

Globalization does not preclude social insurance and egalitarian redistribution – but it does change the mix of policies that can accomplish these ends. "Globalization and Egalitarian Redistribution" demonstrates that the free flow of goods, capital, and labor has increased the inequality or volatility of labor earnings in advanced industrial societies – while constraining governments' ability to tax the winners from globalization to compensate workers for their loss. This flow has meanwhile created opportunities for enhancing the welfare of the less well off in poor and middle-income countries.

Escrevi este comentário, que aqui vos deixo: 

A verdade é que actualmente assistimos a uma erosão sistematizada das capacidades reactiva dos governos: constrangidos por políticas fiscais "competitivas" e por modelos teóricos orçamentais restritivos, os governos têm cada vez menos recursos a redistribuir. Em resultado, assistimos a um acentuar do fosso entre os muito ricos e a legião de pobres e desempregados que invadem o mundo. Como está, e da forma que caminha, o sistema vai levar a um colapso social mais cedo ou mais tarde, provocado por estas hordas de desempregados às quais mais cedo ou mais tarde todos nos iremos juntar.

Ou então colapsa económicamente… quer porque o petróleo chegou aos 100 USDs por barril, ou porque o Ocidente deixou de ter classe média para comprar os produtos fabricados com baixos salários (e baixo consumo) no Oriente…

Existem alternativas a este "Pensamento Único"?

Categories: Sociedade, Wikipedia | 2 comentários

Agostinho da Silva: “quando toda a Península for uma Federação de Estados Autónomos”!

“Começarei então por lançar que o Portugal bem marcado vem da Corunha e Ribadeo até uma oblíqua linha que vai de Sintra à fronteira pelo sul da Estrela – e me perdoe Orlando Ribeiro enganos geográficos. O primeiro desvio que ele sofreu de Espanha veio, vamos ser mais precisos – de Leão, e foi ele a fractura pelo Minho, rio de artificiais limites; pecado este só remissível quando toda a Península for uma Federação de Estados Autónomos e Portugal tiver pelo Norte seus autónomos vizinhos da Galiza, linha esta de costa que verá sempre no Sol que afunda futuro que se levanta.”

Agostinho da Silva: Ir à Índia sem Abandonar Portugal; Considerações; Outros Textos

Desenha neste passo o Professor aquela que julga ser a verdadeira geografia peninsular da “Portugalidade”, entendida aqui não como a materialização do espírito português no Estado Português, mas como a fortuita divisão desse espírito por Portugal e Galiza, países irmãos mais separados pela História do Império de Leão do que pela fugaz geografia do rio Minho. Expõe ainda aqui uma das teses que Agostinho elege como favoritas: a da constituição de uma Federação Ibérica de Estados Autónomos, que se substitua ao imperialismo centralista de Madrid, que hoje tudo domina e que permita às energias locais das regiões da Ibéria a sua verdadeira expressão.Portugal e Galiza tornariam assim a encontrar a mesma fraternidade que os unia na época da Fundação e da Reconquista.

Categories: Movimento Internacional Lusófono | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade