Daily Archives: 2006/04/22

LOST (Perdidos): Gilgamesh, o “amigo de Enkidu”

No último episódio de LOST (Perdidos) notei que John Locke estava a jogar às palavras cruzadas precisamente no momento seguinte a que aparecia no écran a imagem de "Mr. Eko". A pergunta das palavras cruzadas era "friend of Enkidu" a que Locke respondia (bem): Gilgamesh.

 

Desde logo, vem a pergunta… Como é possível que um "simples" vendedor de ferragens, sem instrução académica, nem visível apetência pela leitura soubesse quem era o "amigo de Enkidu", um personagem da primeira epopeia da História? Locke não é um homem comum… Desde logo, afirmou-se como um líder do grupo de sobreviventes, rivalizando com o médico e conquistando uma posição de respeito no grupo, que Jack obteve pelas suas capacidades médicas. Locke, para recolher o mesmo grau de respeito, contou apenas com o seu carisma e conhecimentos de técnicas de sobrevivência.

 

Será Locke, mesmo um simples "vendedor de balcão", ou será uma espécie de "agente secreto" ou "mercenário cansado" que usava esse emprego como fachada ou como repouso depois de uma vida agitada e turbulenta?

 

E como conheceria John Locke a "Epopeia de Gilgamesh"?

 

O chamado "Ciclo de Gilgamesh" é composto por um conjunto independente de poemas que narram as aventuras do rei lendário Gilgamesh, rei de Uruk(Suméria, no actual Iraque). Gilgamesh teria governado por 126 anos durante a primeira metade do terceiro milénio a.C.

 

Sendo uma criatura semidivina, Gilgamesh teria sangue divino, por parte da sua mãe, tendo dela herdado uma beleza incomum assim como uma força física desumana.

 

No primeiro episódio da "Epopeia", os deuses arranjam para Gilgamesh, um companheiro que é o seu completo contrário, Enkidu, criado entre os animais selvagens e mais rápido que as gazelas.

 

No segundo episódio da Epopeia, Enkidu traz a Gilgamesh notícias da existência de uma estranha "floresta de cedros" e do terrível guardião que nela habitava. Os dois partem então de Uruk e penetram na floresta enfrentando e vencendo o gigante guardião Huwawa.

 

A floresta surge aqui na narrativa como um lugar mágico e perigoso, habitado por gigantes semimágicos e perigosos… Recordam-se de como no episódio anterior o segundo grupo de sobreviventes manifestava um receio (fundado) sobre a "Selva" e a convicção de que os "Outros" viviam nela? Isso, mais os estranhos (mas entretanto desaparecidos) ursos brancos e a "Sombra" que surgiu nos últimos episódios da série 1 reforçaram o conceito da Selva/Floresta como o "lugar do Mal" que urge evitar e recear… Exactamente como na narrativa de Gilgamesh e Enkidu…

 

E este par de amigos: Enkidu e Gilgamesh: "homem natural" e "rei urbano", será que encontramos algum paralelo no quadro de personagens de LOST? Sim… nos dois líderes naturais do grupo… O urbano e respeitado Jack Shephard (Gilgamesh?) e o prático mas igualmente respeitado John Locke (Enkidu)? Ou será que Mr. Eko é a personificação de Enkidu?… O desenvolvimento deste personagem nos próximos episódios pode esclarecer esta dúvida…

 

Por outro lado… Quem quiser obter alguns fundos de écran da série LOST (Perdidos), encontra-os aqui

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, LOST (Perdidos) | 11 comentários

A Escrita Cónia: Os Cempsii

“Octávio da Veiga Ferreira e Seomara Bastos da Veiga Ferreira, A Vida dos Lusitanos no Tempo de Viriato: “Assim, no antigo Algarve ou Cyneticum, habitavam, fazendo parte dos cynetes, a tribo dos Cempsii e, por isso, mais tarde, Avieno chama ao actual cabo Espichel lugum cempsicum.” Segundo estes historiadores, os cempsii viveram em pleno “Cuneum Ager”, seriam assim uma variante étnica dos cónios, talvez com fortes influências lígures ou célticas? Hipóteses que permanecem em aberto, na falta de qualquer indício significativo que permita elucidar melhor esta questão da relação entre Cempsii e Cónios.

Categories: A Escrita Cónia | Deixe um comentário

A “Petição CONTRA as comissões sobre Levantamentos em ATMs (Multibanco)” chega às 5289 assinaturas!

A "Petição CONTRA as comissões sobre Levantamentos em ATMs (Multibanco)" (clicar AQUI) continua a somar assinaturas a um ritmo absolutamente espantoso e – desde o começo desta semana – explosivo. Antes, registava cerca de 50 assinaturas diárias. Mas desde esta segunda-feira que começou a receber o mesmo número de assinaturas… por HORA! Aliás, as assinaturas são já tantas e o seu crescimento tão significativo que esta Petição foi no dia 20 de Abril, a sétima mais assinada de entre as dezenas de milhares do PetitionOnline!

 

Ignoro a causa do fenómeno, embora suspeite que a divulgação da mensagem de email a um número "crítico" de pessoas e a subsequente reencaminhada da mesma fez disparar o ritmo de subscritores.

 

O facto de neste fim-de-semana, a SIBS ter demonstrado os seus novos terminais ATM que permitem o depósito de cheques e notas e de terem surgido novas declarações em que banqueiros avisavam que "provavelmente teremos que cobrar o serviço quando o cliente não fôr do mesmo banco onde está instalada a ATM", podem ter potenciado o volume do protesto.

 

De qualquer modo, o volume de assinaturas é impressionante, mesmo para os níveis do site onde a petição está alojada, O PetitionOnline. Aqui são registadas cerca de 100 mil assinaturas por dia, nas dezenas de milhares de assinaturas que aqui foram criadas.

 

Quando à pergunta que me têm feito sobre a "utilidade" desta petição, remeto para a leitura desta parte das FAQs da PetitionOnline: "Do petitions at PetitionOnline.com get results?

 

Short answer: When was the last time you heard of a sincere apology from Microsoft or CNN? Yes, online petitions can get results.

 

Long answer: The potential results of an online petition vary according to the petition request, who sponsors it, how well it is written and promoted, and the petition recipient. No one can fully control all these factors, so obviously, results will vary.

 

Often it may be most productive for you to define success in terms of the factors you can control. A petition can be an organizing tool, a tool for collective expression, and/or a way to raise the visibility of a legitimate viewpoint — as well as a results-oriented tool for advocacy.

 

Petitions here have gotten more than 100,000 signatures in a week. When people join together online to express their views, it can make a difference."

Categories: A Escrita Cónia, Sociedade Portuguesa | 17 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade