Daily Archives: 2006/04/20

Fecha-se um capítulo

Com o falecimento do meu avô, esfuma-se da vida real, resistindo apenas na memória toda uma vida passada. A vida da infância, das longas férias de Verão passadas sempre na aldeia onde os meus avôs maternos e paternos residiam nos dois extremos da mesma rua. Uma vida mais simples, onde o papel que desempenhávamos era claro e onde pertencíamos a algo, um mundo mais certo e preciso que a confusa e incerta realidade que um adulto de quase quarenta anos tem hoje de enfrentar.

Era o mundo das longas tardes de Verão que demoravam a passar, da televisão que só começava a emitir às seis e meia, dos quintais com árvores e cultivo onde brincávamos aos índios e aos cowboys e aos cruzados e aos porta-aviões. Um mundo onde os companheiros de brincadeira eram os primos, nas raras mas felizes ocasiões em que nos cruzávamos nas mesmas férias.

Era o mundo mágico do meu avô. Do meu último avô, que ontem faleceu.

Era o mundo de um homem que contava histórias de “rodas do Diabo”, remoínhos que andavam pelos campos tendo no seu seio demónios campestres que nos acossavam.

Era o mundo das encruzilhadas onde se encontravam nas noites mais escuras as bruxas para os seus Sabats.

Era o mundo onde ele começara a construir no Algarve casas de adobe e onde certa vez encontrara um tesouro de Libras de Ouro num pote guardado numa casa em ruínas.

Era o mundo, onde em cada campo havia uma história de um tesouro enterrado numa árvore entre quinhentas.

Era o mundo da “Cova dos Mouros”, uma estranha placa de calcário no meio de um Monte onde se dizia que havia um tesouro dos mouros.

Era o mundo do homem que partira da serra algarvia para o interior alentejano e que fundara três lojas: merceeria, café e taberna, todas umas ao lado das outras e todas servindo simultaneamente.

Era o mundo do homem que me dizia que os porcos comiam e que deixavam depois sair os restos por uns buraquinhos que tinham nas patas e em quem acreditei ao ponto de escrever tamanho detalhe fisionómico numa redacção e levar um “Mau” por causa do dito…

Era um mundo diferente, um mundo verdadeiro e rural, que não poderei dar aos meus netos, porque quebrei essa ligação com a Terra que os meus avôs tinham e que se encerrou definitivamente com a partida do meu último avô

Anúncios
Categories: A Escrita Cónia, Sociedade Portuguesa | 19 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade