Daily Archives: 2006/04/13

A minha filha adora o Tom e Jerry

Apesar dos seus dois anos, a minha filha delicia-se tanto com os desenhos animados da década de 50 do Tom e Jerry, como se delicia com o Mr. Bean, ou com o Noddy.

Mas estes cartoons são especiais… Ainda ontem vimos um que tinha o título "O Pequeno Johan"… Sob o pretexto de narrar a vida de um pequeno ratito na casa de certo compositor (Johan Stauss), os autores transformaram todo o filme numa sucessão de valsas de Strauss, Tom, o gato aparecia como um virtuoso do piano, e Jerry acompanhava-o, dançando. Depois, desta constatação, passei a acompanhar com mais atençäo a banda sonora destes cartoons. E zás: Epifania. Surgia música clássica em TODOS eles (pelo menos na selecção de uns 20 filmes que tenho). Mozart, Chopin, Strauss, etc. Apareciam de um modo quase "invísivel" no meio de perseguições, explosões e demais sevícias…

Porque é que não vemos nada de semelhante na animação moderna? Será porque a maioria dela é feita na China (como o Noddy), país onde não existe tradição cultural Ocidental e onde apenas o instinto do lucro subjaz à "fabricação" industrial de desenhos animados desalmados e imediatistas?

Anúncios
Categories: Sociedade, Wikipedia | 10 comentários

S2E4: Os Outros, os Outros, os Outros…

Factos (X) & Comentários (Y):

X. Os Outros usam roupas de serapilheira e sem etiquetas.
Y. Parecem assim manufacturar as suas roupas desde à muito tempo, o que explica a falta de etiquetas de fabrico. Estarão assim isolados desde à muito tempo… Parece que à pelo menos 20 anos.

X. No ataque feito pelos Outros no Dia 2, para recolher as duas crianças, pelos três Outros são mostrados.
Y. Os Outros não parecem ser numerosos… O facto de terem atacado de noite, e de não terem conseguido reunir mais do que 3 elementos, indica que ou estão muito divididos ou são menos numerosos que os próprios sobreviventes.

X. Ao irem para a selva, os Outros não deixam pistas, nem sequer visíveis para o pisteiro Mr. Eko
Y. O que indica que estão muito habituados a viver na Selva… O que confere com o primeiro comentário deste Post… Estão isolados na selva da Ilha desde à muito, muito tempo…

X/Y. Os Outros não recolhem sobreviventes aleatóriamente, seguem antes um método, começando pelos mais fortes e robustos e depois pelas crianças: “pelos Bons” (fortes?) Não é ainda certo que os Outros consigam “reclicar” os capturados adultos… Parece mesmo que os matam. As crianças são reclicadas ou “protegidas”, como diz um dos dois infiltrados: “estão melhor”. Acreditam pois que as levam para melhor, para as transformar em Outros, provavelmente…

X. O Outro infiltrado afirma ser também do Canadá, como o infiltrado do primeiro grupo de sobreviventes.
Y. O que não pode ser coincidência… As facas americanas (mais abaixo), a origem canadiana… Haverá uma origem norte-americana comum destes Outros? Uma expedição militar, um posto militarizado de investigação? 

X/Y. A Segunda estação Dharma parece abandona à muito tempo e ser desconhecida pelos Outros. No seu interior, estava uma Bíblia, um olho de vidro e um rádio. Niguém deixa para trás um olho de vidro… Embora normalmente quem os usa ande com “backups”… A ser assim é um “armazém” não da Dharma, mas de algum particular… Um sobrevivente anterior, morto pelos Outros? Será um dos tripulantes do avião “nigeriano” dos narco-padres do primeiro grupo de sobreviventes?

X. Um dos Outros trazia uma faca militar dos EUA, com mais de 20 anos
Y. Mais uma pista sobre a data de “quebra” de ligações entre a Ilha e o Mundo exterior… E a mesma data em que chegaram os Outros, pelo menos o seu primeiro grupo.

Categories: Ciência e Tecnologia, LOST (Perdidos) | 4 comentários

O “Rosto de Marte”: As fotografias da Viking e da Mars Global Surveyour ou o Fim de um Mito…

MGS viking.jpg

Fotografias: A imagem do Mars Global Surveyor ao lado da famosa fotografia do Viking Orbiter do chamado "Rosto de Marte" da planície de Cydonia.

 

Para quem não o saiba já, algumas das fotografias tiradas pela sonda VIking da superfície marciana revelam sobre o planalto de Cydonia várias formas que alguns têm interpretado como sendo "caras", "pirâmides" e outras formas que parecem indiciar a presença de ruínas de construções e que aparecem nalguma literatura classificadas como "a Cidade", "a Fortaleza", o "Tholus", e a "Grande Pirâmide".

Contudo, as fotografias mais recentes, tiradas pela Mars Global Surveyor da NASA, com uma resolução mais alta do que a das câmaras da Viking. Estas novas fotografias revelam que estas "construções" não passam do resultado da erosão em materiais rochosos… A área foi eleita sempre como uma das prioridades na observação marciana, não por causa da "cidade de Cydonia", mas porque o padrão de erosão aqui observado oferecia pistas sobre o sub-superfície do solo marciano.

As novas fotografias do "rosto marciano", são em particular, muito expressivas sobre a verdadeira natureza (natural!) da mítica "cidade marciana de Cydonia"…

 

Categories: SpaceNewsPt | 13 comentários

Os Fumadores Passivos e o maço de cigarros “gratuito” botado goela abaixo

Segundo um artigo que fez capa do "Público" um fumador passivo pode fumar involuntariamente o equivalente a 15 ou 16 cigarros se passar mais de oito horas numa discoteca… Num restaurante ou bar, inalará cinco ou seis cigarros…

Sendo hoje, como são, inegáveis os argumentos que correlacionam o Fumo do Tabaco com diversos tipos mortais de Cancro, como se pode continuar a defender o fumo em lugares públicos e classificar de "fanatismo antitabágico" aqueles que defendem que… devem escolher o tipo de morte que vão ter?

Será que a amável e generosa oferta (mas obrigatória) de 16 cigarros em 8 horas compensa o facto de transportarmos dentro do nosso peito ou no seio da nossa garganta um… Cancro? Lá colocado por Terceiros?

Que cada qual escolha a sua forma de morrer, é algo que está nos seus direitos. Mas quando a liberdade alheia colide com a minha não posso deixar de exprimir a minha indignação. E é isso que faço, num contexto de multiplicação dos protestos de alguns fumadores a propósito desta Proposta de Lei.

Categories: Sociedade, Wikipedia | 2 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade