Daily Archives: 2006/03/13

O Shuttle Japonês: O “H-II Orbiting Plane”

A pesquisa em redor da construção local de um Shuttle japonês começou em 1985, tendo sido então estimado um custo total de 20 biliões de dólares para o projecto (o Shuttle russo Kliper deverá custar pouco mais de 1 bilião de euros…).

Os primeiros testes com modelos à escala ocorreram em 1986 e previam um Shuttle designado por HOPE (H-II Orbiting Plane) devia ter 23 metros de comprimento, ter uma envergadura de 23 metros e um peso à descolagem de 55 toneladas. O HOPE deveria conseguir transportar 14 toneladas de carga e 2 a 3 tripulantes. O primeiro lançamento deveria ter lugar até 1999 no topo de um foguete japonês H-II.

Mas então, depois do colapso do Muro de Berlim, todos os programas espaciais do Ocidente sofreram grandes cortes orçamentais, e o HOPE foi uma das vítimas do degelo Ocidente-Leste…

Mas o Japão não desistiu de construir um veículo reutilizável espacial… Em 1994, o Japão lançou o “Orbital Re-entry Experiment (OREX)” e em 1996 o “Hypersonic Flight Experiment (HYFLEX)” entrou no Espaço propulsionado por foguete J-I. Outros testes foram realizados

Actualmente, a JAXA (Agência Espacial Europeia) mantêm apenas o projecto HOPE-X, uma variante do HOPE inicial. A Agência está a desenvolver conjuntamente com o CNES françês um “High-Speed Flight Demonstrator” (HSFD) de 16 metros de comprimentos e uma envergadura de 9 metros. O HSFD será lançado por um foguete H-IIA e depois de uma órbita aterrará num campo de aterragem que está a ser construído na ilha Christmas no Pacífico.

Se os testes com o HSFD forem bem sucedidos, o projecto vai evoluir para um Shuttle autónomo, capaz de enviar homens e carga para a Estação Espacial Internacional (ISS). Contudo, o recente interesse nipónico e europeu no novo vaivém russo Kliper pode fazer com que o Japão abandone este projecto e redireccione para o Kliper o seu esforço financeiro e de investigação. As negociações entre a Rússia e o Japão, sobre a participação deste último no Kliper devem estar concluídas durante este ano, sabendo-se se o Japão desenvolve um Shuttle próprio, ou se, pelo contrário participa ou não no desenvolvimento do Kliper.

Fonte: http://www.flug-revue.rotor.com/frheft/FRH0208/FR0208a.htm

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Quid 2: O que é isto?


Pistas:

1. É japonês (okokokok, está lá o nippon)

2. É reutilizável

3. O projecto foi abandonado…

Categories: LOST (Perdidos), Quids | 2 comentários

Assinado acordo de partilha de tecnologia espacial entre a Índia e os EUA

Segundo um acordo assinado entre os EUA e a União Indiana durante a visita de Bush à Índia no começo de Março, foguetões indianos lançarão satélites americanos, e satélites indianos poderão utilizar tecnologia americana.

No âmbito deste acordo, a NASA vai oferecer instrumentação à sonda lunar indiana Chandrayaan-1 que a Índia lançará em 2008. No âmbito do mesmo acordo, os EUA acordaram em construir uma estação de rastreamento na Índia para o sistema orbital de monitorização ambiental polar dos EUA.

Aos EUA preocupa a intenção indiana de aderir a um sistema de GPS, como o Galileo europeu com o qual já encetou negociações, ou ao russo Glonass, com quem mantêm contactos e cujos satélites aliás serão em parte lançados por foguetes indianos.

Fonte: Fligh Global

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Quid 1: Alguém consegue adivinhar que avião é este?

Pistas:

1. É russo

2. É um modelo de instrução e ataque ao solo

3. A sua fábrica fabricou um dos melhores aviões de ataque ao solo da Segunda Guerra Mundial

Categories: LOST (Perdidos), Quids | Deixe um comentário

Foi lançado com sucesso mais um foguetão Ariane 5 ECA

Depois de três adiamentos, um foguetão Ariane 5 ECA foi lançado com sucesso este Sábado do Porto Espacial europeu da Guiana Francesa. O veículo tansportava os satélites Hot Bird 7A e o Spainsat.

O Spaintsat é um satélites de comunicações seguras operado pelo ministério de Defesa espanhol (em órbita encontrará o cangalho inútil por alguns conhecido como PoSat-1).

O Hot Bird 7A é um satélite da Eutelsat que funcionará como relay de emissões televisivas e de rádio. Este foi o vigésimo satélite da Eutelsat lançado pela Arianespace.

O lançador Ariane 5 ECA é o mais poderoso e sofisticado lançador jamais construído pela Arianespace. Com uma capacidade de colocar em órbita até 9,6 toneladas em órbitas geoestacionárias, o lançador é o armamento pesado da Europa na corrida espacial.

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Obrigadinho!

Com a multiplicação da pressão internacional sobre o Irão na questão do programa nuclear iraniano não seria irónico se em vez dessa pressão se traduzir na queda dos líderes mais radicais que ocupam actualmente o poder em Teerão, isso fosse atiçar a chama nacionalista, tão viva no Irão, provavelmente ainda mais vida que a própria chama religiosa?

Estes neocons americanos que estão por detrás da pressão da “Comunidade Internacional” parecem tudo desconhecer acerca do Irão. Quanto mais pressão derem, e sobretudo, se a tornarem em pressão militar, irão eternizar no poder esse tarado demagógico que é o presidente Ahmadinejad… A tecla nacionalista toca muito alto no Médio Oriente, especialmente quando é reforçada pelos 36 biliões de dólares de exportações petrolíferas…

Mas se a pressão não é a melhor opção, então o que fazer? Porque não acreditar simplesmente nas intenções iranianas? Deixá-los controlar todo o ciclo de produção de combustível nuclear, mas garantindo que deixam instalar suficientes mecanismos de vigilância electrónica e que se deixam inspeccionar. O Irão é um dos países mais civilizados do Médio Oriente e o seu não-arabismo e a sua própria interpretação divergente do Islão (o Shiismo) poderia servir de contrapeso ao Sunismo radical saudita e waabita.

Infelizmente, quando no Irão esteve no poder o clérigo muito mais moderado e democrático Mogammad Khatami, ninguém soube aproveitar a sua moderação, nem sequer o movimento pró-ocidental e anticlerical (paradoxo!) que o levou ao Poder… Os EUA e demais aliados preferiram manter o verbo agressivo e repelente. E agora, toma. Levam com o tarado perigoso do Ahmadinejad, reforçado com a alta do petróleo e com o poderoso nacionalismo persa.

Obrigadinho!

Categories: Política Internacional, Sociedade | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade