Daily Archives: 2005/09/22

O “Método Fátinha de Fuga à Justiça”

O chamado “Método Fátinha de Fuga à Justiça” não cola em todos os criminosos a braços com a Justiça: pressupõe dois requisitos:1) Dupla nacionalidade; porque o Brasil não extradita os criminosos de sua nacionalidade que residam no Brasil (veja-se o padre Frederico) e Fátinha tem a tal dupla nacionalidade

2) Ser política, porque invocou a lei que impede a prisão de candidatos para não ser detida pela polícia.

Um ladrão comum não tem a nacionalidade brasileira nem é político, logo não cumpre os dois requisitos fundamentais para ver aplicado em si o “Método Fátinha”.

Lamento aos interessados a desilusão que aqui vos deixo…

Categories: A Escrita Cónia, Política Internacional, Política Nacional, Sociedade Portuguesa | 5 comentários

O PCP vai obter uma vitória nas próximas eleições autárquicas!

Nas próximas eleições autárquicas vai aparecer nos quadros de resultados um novo partido: trata-se do PCP. Não confundir com P.C.P. (Partido Comunista Português), falo do P.C.P. (Partido dos Corruptos Portugueses). Este partido vai posicionar-se certamente como o quarto partido português no domínio autárquico ao conseguir colocar-se logo após PS, PSD e PCP (o outro) e acima da câmara única do BE e das câmaras do PP.Formado pelos candidatos Isaltino Morais, “Major” Valentim Loureiro, Isabel Damasceno, Avelino Ferreira Torres e Fátima Felgueiras este novo partido português está a conquistar eleitores e entusiasmo nos concelhos onde se lançou a votos. Tendo como programa o ambicioso objectivo de recolher o máximo dinheiro dos cofres públicos no menor espaço de tempo possível o novo partido vai revolucionar os objectivos das forças políticas nacionais refocando finalmente os seus objectivos na rentabilidade económica e não em objectos abstractos como a “democracia”, a “liberdade” e outras coisas que o povo não entende. O lema desta nova força partidária será: “roubamos, mas fazemos” (na leitura: “fazemo-nos ao bolso dos contribuintes”)

Estamos certos que este novo partido conseguirá alterar significativamente o baixo quadro moral do nosso sistema partidário, colocando-o em patamares ainda mais baixos do que aqueles que conhecemos.

P.S.: Obrigado ao Espreitador pela lembrança da Damasceno, que por um triz se escapava a este recrutamento forçado para o P.C.P….

Categories: Política Internacional, Política Nacional | 1 Comentário

O Paradigma “Estado”

Poder e Instituições na Europa do Antigo Regime
Colectânea de textos
(organizada por António Manuel Hespanha)
P.26 e seguintes

O conceito contemporâneo de “Estado”, enquanto entidade que possui o exclusivo do poder de “coação legítima” (imperium) sendo este o Meio para alcançar o Fim que é o “interesse público” contraposto à “Sociedade Civil”, destituída de “Imperium” é uma novidade, alheia ao modo de governo medieval e do mundo moderno.

O conceito contemporâneo de ‘Estado” nasceu da movimentação aglutinante do poder real no final da Idade Média e da captura bem sucedida que esta fez dos poderes supranacionais (Império e Igreja) e dos poderes subnacionais (Senhores, Conselhos e Corporações). O processo de concentração é conhecido por “centralização do poder real” e haveria de produzir as anomalias extremas conhecidas como “monarquias absolutistas”.

Segundo esta leitura (a actual, recorde-se), “o Estado deve estar separado da sociedade civil”. Segundo ela, somente o Estado permitiria a “plena realização do interesse público”. Nada mais falso… O professor Hespanha responde a esta tese o reconhecimento de que na Idade Média e na Idade Moderna todos os interesses dos vários membros da Sociedade confluiam para um todo harmónico que se enquadrava numa unidade mais vasta, designada por “Bem Comum”.

Hespanha contrapõe assim ao dualismo Estado/Sociedade Civil o dualismo Bem Comum(“Bonun Commune”)/Interesse Público.

Na visão Medieval e Moderna, ao poder não competiria sacrificar os interesses dos privados (Senhores, Conselhos e Corporações) em prol de um suposto superior “Interesse Público”, mas concorrer para a sua interharmonização mantendo-os e salvaguardando os seus direitos.

É no conceito de “Estado Centralizador” detentor exclusivo da aplicação do “Interesse Público” que nasce o conceito de “polícia”, desconhecido até então e que se traduz como o objecto usado pelo Poder para forçar os membros da Sociedade a sacrificarem os seus particularismos, num reconhecimento implícito da absoluta e insanável contradição entre os interesses particulares e o “Interesse Público”, uma contradição que era estranha às mentes medievais, diga-se em abono da verdade.

Hoje em dia, nos meios de comunicação portugueses assistimos frequentemente ao uso e abuso da expressão “forças de bloqueio” entendidas como expressão dos Lobbies e Corporações que recorrem à sua influência na sociedade para bloquearem leis que visam o “interesse público” contraposto às suas perrogativas e privilégios grupais. Entrou assim na consciência colectiva a noção de que as Corporações são algo negativo e corrosivo para o “Bem Comum”, o que não corresponde em absoluto à interpretação medieval do conceito e que é preciso fazer renascer para que o Quinto Império seja cumprido.

O original deste Post foi colocado em Movimento Quintano

Categories: Movimento Internacional Lusófono, Política Internacional, Política Nacional | Deixe um comentário

O episódio Fátinha

Como os meus “camaradas” blogueiros do Espreitador e do Puxapalavra também deixei ferver a minha indignação pela atenção que umas centenas de boçais felgueiros dedicaram à sua corrupta presidente “com obra feita” e com o generoso tempo de antena (sem contrapartida para os restantes candidatos) concedido pelas televisões ao regresso de “Fátinha”.Este episódio, assim como a indisciplina do meio militar, a incontinência dos juízes e o desnorte dos políticos são sintomas de uma nação profundamente doente e em crise. Infelizmente ainda teremos que descer mais para tornar a subir. O episódio Fátinha e a atenção doentia que os Media lhe dedicam reflectem a mesma doença. E esta doença só pode ser uma Esquizofrenia dada a distância que se estabeleceu entre Estado e cidadãos.

Falta uma “Operação Mãos Limpas” à portuguesa que corra com Isaltinos, Fátimas e quejandos e limpe da Justiça os pavões que nela se movem.

Portugal já atravessou crises maiores e sempre sobreviveu. Saberemos dar a volta de novo. Ou não fosse este o país do “Quinto Império” de Vieira e Agostinho…

Categories: A Escrita Cónia, Política Internacional, Política Nacional, Sociedade Portuguesa | 3 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade