Vamos manifestarmo-nos a favor da Liberdade!

Num telejornal emitido hoje na SIC Notícias uma esposa de um militar que se prepara para manifestar declarava ao jornalista: “Vamos manifestarmo-nos a favor da Liberdade!”.A favor da Liberdade? Da Liberdade de quem? Onde é que a defesa de alguns privilégios tem algo a ver com a defesa da “Liberdade”? Podem dizer-me que a classe militar recebe menos que a média privada (ainda que o último cendo do INE demonstre que o salário médio da Função Pública é mais alto que o sector privado), e que porque recebe menos tem direito a algumas compensações por regalias e privilégios que estão agora ameaçados. Mas se assim é (e será?) há-que lutar por salários adequados e não pela manutenção de privilégios moralmente dúbios…

O argumento de que os militares “correm risco de vida”, e que por isso merecem compensações, é uma falácia… A maioria destes militares que se preparavam para arruar são sargentos e oficiais que têm maior diâmetro de cintura do que de peito e que nunca conheceram um cenário de guerra… Que me digam que os operacionais que partem para o Afeganistão e Bósnia merecem um vencimento excepcional e um seguro de vida generoso, concordo, mas os sargentos barrigudos de Santa Margarida?!…

Sobretudo, espanta-me ver estes “militares de pacotilha” a manifestarem-se contra o Estado pelas suas regaliazínhas… Onde estão os portugueses de outrora que se batiam na Lunda em número de dezenas contra milhares de africanos e os 400 portugueses de Duarte Pacheco que venceram o cerco de Diu contra 50 mil indianos? O que pensariam essas gentes enrigecidas pela guerra e pelo heroísmo destes balofos que exibem os seus ventres protuberantes na praça pública em nome da “Liberdade”?

E se por cada manifestação de uma corporação ofendida surgisse uma contramanifestação do crescente exército de desempregados reclamando “emprego” onde outros reclamam “regalias!”?

Felizmente a hierarquia (quase toda) tem sabido manter a calma e tem apelado à contenção e ao bom exemplo. Veremos se estas palavras colhem e se “disciplina” ainda significa alguma coisa no exército da República…

P.S.: Onde anda o chefe supremo das Forças Armadas? Estranha-se o seu silêncio…

Categories: A Escrita Cónia, Política Internacional, Política Nacional, Sociedade Portuguesa | 4 comentários

Navegação de artigos

4 thoughts on “Vamos manifestarmo-nos a favor da Liberdade!

  1. Tens razão no que dizes, até porque temos umas forças armadas de faz-de-conta, com excepção dos deslocados em zonas de guerra, os outros servem para fazer umas manobras no seio da NATO e já está. Esta manifestação é sem dúvida alguma um grande “chico-espertismo” à boa maneira lusitana.

    Li aqui há tempos num outro blog esta maravilha que transcrevo:

    A. Schopenhauer (1781-1860), em Franfort e no Hotel d’Angleterre no início de cada refeição colocava uma moeda de ouro ao lado do prato e ao terminar arrecadava-a. Dizia ele:
    “esta moeda de ouro irá para os pobres quando eu ouvir os oficiais, à mesa, discutirem algo mais sério do que mulheres, cães e cavalos.”

  2. Oportuna citação, Pires!

  3. aqui há uns anos o “gásóil” para estes rapazes era ao preço da uva mijona…
    será que continua?

  4. Creio que não! Espero que não! Dado que 70% do preço da gasolina é imposto isso daria um belo de um desconto!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: