Daily Archives: 2005/09/16

Sem palavras…

Categories: Humor | 3 comentários

A Frota

Segundo notícia do Público: “A comissão para o estudo dos meios aéreos para o combate a incêndios florestais propôs ao Governo a constituição, por aluguer e/ou aquisição, de uma frota de 48 aeronaves, sendo 30 helicópteros e 18 aviões”.Portugal tem nos últimos anos pago várias frotas de 48 aparelhos às empresas que nos alugam essas aeronaves em regime de outsourcing.

Existem três opções para a gestão desta frota:
a) É entregue à Força Aérea e forma nela um novo ramo autónomo
b) É entregue ao Serviço Nacional de Bombeiros
c) É formada uma Empresa Pública para gerir estes meios

De todas a 1ª e a 3ª parecem-me mais razoáveis, a 1ª porque a FA tem a vocação para este tipo de missões, e a 3ª porque essa empresa poderia alugar esses meios a Marrocos e a Espanha quando estes necessitassem destes meios. Além de que a gestão seria financeiramente mais eficiente do que pelo SNB ou pela FA… Os quais, especialmente o primeiro, têm demonstrado uma muito discutível capacidade para gerir os meios de combate a incêndios (porque é que nos dias em que lavravam 74 incêndios em Portugal só estavam em actividade 4000 dos 30 mil bombeiros portugueses?).

Manter tudo como está, só serve para esvaziar os cofres do Estado e para encher o de umas dezenas de empresas parasitas. Em tempos de “vacas magras” todas as despesas devem ser reavaliadas e já não é sem tempo que se repensa a política de combate a incêndios a Portugal.

Esperemos que Sócrates não desapareça novamente no Quénia antes de aplicar esta recomendação…

Categories: Política Nacional | 2 comentários

Porque é o governos nada fazem para parar a alta de preços do petróleo?

Quem esteja mais atento às notícias pode já ter reparado na estranha inconsistência que existe entre o mutismo dos governos e a constante e especulativa alta de preços do petróleo… Os economistas – esses mestres de certezas da ciência mais incerta que existe – alertam para o risco de uma Depressão mundial comparável à de 1924 se os preços do barril de petróleo não pararem de subir, as economias estagnam, os níveis de desemprego não param de subir e – apesar disso tudo – continuamos a ter economias assentes no petróleo como fonte energética predominante e não se conhecem decisões governamentais sérias, sistemáticas e globais para libertar o mundo dessa dependência doentia. Porquê?

Porque existe uma excelente razão para que os governos mantenham um Status Quo que lhes é favorável… Apesar da crise económica que provoca a alta de preços do barril representa para os governos uma importante fonte de rendimentos! Com efeito, o chamado “imposto sobre os produtos petrolíferos” é percentual sobre o preço base e logo quanto mais alto este fôr, mais imposto arrecadam os governos… Por isso é que não existem incentivos fiscais significativos na compra de veículos automóveis eléctricos ou de células de combustível, por isso é que os governos não baixam o imposto para reduzirem o impacte económico da Alta, por isso é que não se conhecem grandes projectos europeus de investigação aplicada neste campo, por isso é que ninguem incomoda os especuladores e as gasolineiras e os seus lucros faraónicos e galopan esetc, etc…

Em época de aperto orçamental – com as draconianas e absurdas regras o Pacto de Estabilidade – todos os impostos são bem vindos e a economia, o desemprego e o em estar dos cidadãos que se dane!

Categories: Economia, Política Internacional, Política Nacional | 2 comentários

O papel da Profecia nas Sociedades Modernas

As profecias têm como grande missão numa sociedade criar coesão, e um objectivo/desígnio nacional. Por isso estão na base de grandes nações como a Maia, a Romana (as profecias celestinas), a Judaica, e até a Cristã e a Islâmica (que podem ser interpretadas como “nações” num sentido lato).O que falta no mundo moderno é precisamente uma visão e expectativa profética que oriente e crie referências para as sociedades materialistas e imediatistas em que vivemos. O retorno à crença no valor social e moral das profecias devolveria ao Homem o seu lugar num mundo que não se esgota no seu aspecto material.

Categories: A Escrita Cónia, Sociedade, Sociedade Portuguesa, Wikipedia | 2 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade